Messi não se reapresenta ao Barcelona e saída está cada vez mais próxima

Por Metro Jornal

Depois de não comparecer aos testes de coronavírus realizados pelo Barcelona no último domingo, Lionel Messi também não se reapresentou ao clube ontem para o primeiro treino do novo técnico Ronald Koeman. Assim, o argentino deixou bastante explícito seu desejo de deixar o Camp Nou.

Só que tem um pequeno detalhe: a multa rescisória para o contrato válido até o dia 31 de junho de 2021 é de 700 milhões de euros (cerca de R$ 4,5 bilhões). Ou seja, o craque de 33 anos ou o clube interessado em levá-lo teriam que pagar a fortuna.

Messi, porém, discorda do valor por conta de uma cláusula do acordo na qual ele teria até dez dias depois do fim da temporada para deixar o time catalão. Em um ano atípico como este de 2020, o termo “fim da temporada” promete ser um belo de um problema.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

A temporada de fato acabou somente no dia 23 de agosto com a final da Liga dos Campeões, adiada por causa da pandemia do coronavírus. Por isso, Messi se vê no direito de deixar o clube sem custos. O Barça não entende dessa maneira. Alega que a tal cláusula do contrato já venceu, se baseando no fim da temporada pelo calendário oficial, em 31 de maio. Circula na imprensa espanhola que o presidente do Barcelona, Josep Bartomeu, deve se encontrar amanhã com Jorge Messi, pai e representante do atacante, para buscar um acordo e o caso não ir parar na Justiça.

A La Liga, que administra o Campeonato Espanhol, até já se prontificou com um comunicado oficial em concordância com o Barça, dizendo que só emitirá o certificado de transferência se a multa
for paga.

Quem acompanha bem de perto o desenrolar dos fatos é o Manchester City, tido como o mais provável destino do craque se a saída se concretizar. De acordo com o jornal catalão Sport, o clube inglês prepara uma proposta de 750 milhões de euros (aproximadamente R$ 4,95 bilhões) por um contrato de cinco anos com o argentino – as altas cifras, entretanto, seriam viáveis apenas se o camisa 10 deixar o time espanhol sem custos.

A data limite para o final da novela Messi é 5 de outubro, quando se fecha a janela de transferências na Espanha.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo