Com adiamento de Tóquio 2020, COI permite jogadores de até 24 anos

Por Wilson Dell'Isola - Metro Jornal

O COI (Comitê Olímpico Internacional) encerrou na quinta-feira (16)  a indefinição causada na disputa olímpica do futebol masculino ao decretar que, excepcionalmente nos Jogos de Tóquio – que foram adiados deste ano para 2021 –, aceitará jogadores com até 24 anos, esticando assim o tradicional limite de idade, fixado em 23 desde 1992.

A medida visa não prejudicar aqueles atletas que teriam a possibilidade de serem convocados para a Olimpíada se ela fosse cumprida na data original.

Vale - Branded content - julho/2020

Para o time brasileiro, comandado pelo técnico André Jardine, a confirmação é um alívio e tanto tendo em vista que onze atletas que estiveram na campanha vice-campeã do Pré-Olímpico, realizado em fevereiro deste ano, terão 24 anos em 2021. Lucas Paquetá (Milan-ITA) e Matheus Henrique (Grêmio) foram os principais nomes daquela equipe.

Além disso, outros nomes, que não estavam no torneio disputado na Colômbia por já serem figurinhas carimbadas na Seleção principal, ficam elegíveis. O volante Bruno Guimarães (Lyon-FRA) e o atacante Gabriel Jesus (Manchester City-ING) são os costumeiramente lembrados por Tite.

Vale lembrar que a regra para a modalidade também permite a convocação de três atletas acima de 23 anos – neste caso, 24 –, algo liberado desde os Jogos de Atlanta, em 1996, segue vigente. Em 2016, no Rio, os três escolhidos foram Neymar, Douglas Costa e Fernando Prass, que se lesionou antes da disputa e deu lugar a Weverton.

Loading...
Revisa el siguiente artículo