Inglês de 12 anos é preso por fazer ameaças racistas a jogador de futebol

Por Metro Jornal com Ansa

Um adolescente de 12 anos foi detido neste domingo (12) pela polícia da Inglaterra após enviar injúrias racistas ao jogador de futebol Wilfried Zaha, atacante negro que atua pelo clube Crystal Palace.

Zaha recebeu ameaças pelas redes sociais e as expôs em seu perfil no Instagram, o que fez as autoridades iniciarem buscas pela identidade do responsável pelas ameaças. A polícia então chegou ao jovem morador da cidade de Solihull, nas Midlands Ocidentais.

"Nós fomos alertados sobre diversas mensagens racistas enviadas a um jogador de futebol e depois de buscas e verificações, prendemos um garoto", explicou a polícia local em comunicado.

Vale - Branded content - julho/2020

No mesmo dia, o time de Zaha disputaria partida contra o Aston Villa. No início do jogo, o atacante se ajoelhou no gramado em gesto de protesto contra o racismo, sendo seguido por outros jogadores.

Na função "stories" de seu Instagram, o jogador ainda escreveu que não quer ser alvo de pena: "Pessoas foram racistas comigo durante minha vida toda, mas eu só desejo mais amor para o mundo, porque é isso que nos falta agora", diz. "Tanto ódio no mundo".

Os dirigentes de ambos os clubes também condenaram as atitudes racistas do jovem torcedor pelas redes sociais. O diretor do Crystal Palace, Roy Hodgson, chamou o episódio de "desgraça absoluta" e afirmou que "não deveria estar acontecendo". "Estamos com você, Zaha", escreveu.

O Aston Villa também foi ao Twittercontra a atitude. O clube escreveu que "lamenta" as "mensagens racistas repulsivas" enviadas ao atacante.

Loading...
Revisa el siguiente artículo