Clubes paulistas de futebol retomam treinos a partir de julho

Por Estadão Conteúdo

O governador João Doria (PSDB) liberou nesta quarta-feira o regresso aos treinamentos dos times de São Paulo a partir do dia 1.º de julho. A informação foi antecipada pelo Estadão na última terça. Para retomar as atividades, os clubes terão de obedecer protocolos sanitários.

"Entre as medidas que deverão ser adotadas estão testes regulares dos jogadores e comissão técnica, limitação de pessoas nos treinamentos, a não presença de torcida, uso de máscaras por todos aqueles da comissão técnica que estiverem presentes, assim como medição de temperatura obrigatória de todos, atletas e não atletas", afirmou Doria em entrevista coletiva.

Os protocolos referem-se apenas aos treinamentos. "A retomada das partidas será avaliada em fases posteriores e sempre em conjunto com a Federação Paulista de Futebol (FPF) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF)", informou o governador

As equipes vão seguir recomendações indicadas pelo chefe médico da FPF, Moisés Cohen. E também precisarão se adequar a diversas restrições, que gradualmente serão reduzidas, como vêm ocorrendo em outros Estados do País que já permitiram a liberação dos treinos, como o Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

"O Comitê de Saúde leva em conta também que existem outras modalidades esportivas de prática profissional e amadora no Estado de São Paulo, que também estão sendo avaliadas nesse momento. No próximo dia 26 de junho, o comitê vai se pronunciar sobre as demais atividades esportivas, sejam elas profissionais e amadoras", disse Doria.

Veja também:

São Paulo tem 2º dia seguido de recorde de mortes registradas por covid-19

Confira o balanço divulgado nesta quarta (17) pelo governo estadual

A definição se dá após uma reunião na semana passada com a prefeitura de São Paulo e os representantes dos clubes da capital – Corinthians, Palmeiras e São Paulo. No encontro, foi entregue o documento que baseará a volta dos treinos, um passo importante para a futura retomada do Campeonato Paulista, que, porém, não deverá ocorrer em menos de um mês.

O Paulistão está paralisado desde 16 de março. Embora a volta aos treinos não ocorra com uma data determinada para a volta da competição, abre o caminho para a sua retomada, sendo que nesse momento faltam duas rodadas para o final da primeira fase, além dos confrontos das quartas de final, semifinais e final.

O pneumologista Carlos Carvalho, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, disse que o comitê vem recebendo solicitações de abertura de uma série de setores econômicos. Um dos membros do comitê, disse ele, é uma espécie de "relator" de cada caso, estudando como essa área foi liberada em países que já passaram pela covid-19.

As informações, analisadas pelo Centro, são levadas ao governador com um parecer pela aprovação ou não da atividade. "A solicitação que veio primeiro, mais bem formatada, foi a do futebol, e por isso que a resposta primeira foi para a Federação Paulista, dos clubes profissionais da Série A-1", afirmou Carvalho.

A liberação não vale, porém, para as regiões de Barretos, Presidente Prudente e Ribeirão Preto, que estão na classificação vermelha, a mais restrita do Plano São Paulo.

Loading...
Revisa el siguiente artículo