Brasil retira candidatura para ser sede da Copa do Mundo feminina

Por Metro Jornal

A CBF anunciou a retirada da candidatura do Brasil para ser sede da próxima Copa do Mundo feminina de futebol, marcada para 2023. Em nota oficial, a entidade informou que “não foram apresentadas as garantias do governo federal” para a realização da competição.

“Análise da Fifa sobre a documentação da candidatura brasileira considerou que não foram apresentadas as garantias do governo federal e documentos de terceiras partes, públicas e privadas, envolvidas na realização do evento”, diz trecho do comunicado.

Ainda assim, a entidade também avisa que entende a cautela do governo brasileiro e de outros parceiros para formalizar compromissos de longo prazo “diante do momento excepcional vivido pelo país e pelo mundo”.

“A CBF compreende a necessidade da Fifa de obter tais garantias e sabe que elas fazem parte do protocolo padrão da entidade internacional, sendo elemento fundamental para conferir a segurança necessária para efetiva realização de eventos deste porte. O governo federal, por sua vez, elaborou para a Fifa uma carta de apoio institucional na qual garantiu que o país está absolutamente apto a receber o evento do ponto de vista estrutural, como já o fez em situações anteriores. No entanto, ressaltou que, por conta do cenário de austeridade econômica e fiscal, fomentado pelos impactos da pandemia da covid-19, não seria recomendável, neste momento, a assinatura das garantias solicitadas pela Fifa”, conclui o órgão máximo do futebol nacional.

Além disso, a CBF também entende que a candidatura poderia perder força na votação do próximo dia 25, pelo fato de o Brasil ter sediado grandes eventos esportivos recentemente: Copa das Confederações (2013); Copa do Mundo (2014); Jogos Olímpicos e Paralímpicos (2016); Copa América (2019); e Mundial Sub-17 (2019).

Fora do páreo, a CBF anunciou que vai apoiar a candidatura da Colômbia, que concorre para ser sede do Mundial com o Japão e a dobradinha Austrália/Nova Zelândia. 

Loading...
Revisa el siguiente artículo