Estudo mostra que Brasil é o país com mais jogadores atuando no exterior

Por Metro Jornal

Nenhum país do mundo teve mais jogadores atuando no exterior durante o último ano do que o Brasil, revelou estudo apresentado pelo Cies (Centro Internacional de Estudos Esportivos). Foram no total 1.600 atletas brasileiros, os “campeões” da pesquisa que englobou 141 ligas de 93 países ao redor do mundo.  Atrás dos nossos atletas estão os franceses, com 1.027, e os argentinos, com 972.

Esses três primeiros colocados do ranking, inclusive, representam 22,5% da totalidade da força de trabalho futebolística importada do planeta. Dos 93 países abordados, os jogadores brasileiros estão presentes em 86. Mas, disparado, Portugal é o destino preferido: são 260 atletas, o que representa 16,25% do total do “pé de obra” exportado.

Itália e Japão são os outros centros que mais contam com atletas daqui. Um outro resultado do levantamento indica que 74,6% dos atletas do Brasil que estão fora jogam em campeonatos de primeira divisão. A porcentagem é maior do que França (74%) e Alemanha (66.9%), mas é menor do que a de outros países entre os dez primeiros da lista, como a Argentina (75,5%) e a Colômbia (83,1%).

Top-10
A lista dos dez primeiros colocados entre os países que mais cederam jogadores para ligas estrangeiras em 2019 tem: Brasil (1.600); França (1.027); Argentina (972); Inglaterra (565); Espanha (559); Sérvia (521); Alemanha (480); Colômbia (467); Croácia (446); e Nigéria (339).

Loading...
Revisa el siguiente artículo