Gol de Firmino acaba com sonho de Mundial do Flamengo

Por Fernando Valeika de Barros, especial para o Metro Jornal

O Flamengo até encarou os campeões europeus de igual para igual. Mas, de novo, não deu para um time brasileiro: o gol de Roberto Firmino deu a taça para o Liverpool.

Trinta e oito anos depois da final da Copa do Mundo de Clubes do Qatar, o Liverpool se vingou dos 3 a 0 do Flamengo, em Tóquio. Aos 8 minutos da prorrogação, em um contra-ataque rápido, Henderson lançou a bola para Sadio Mané, que venceu Rafinha na corrida e tocou para Roberto Firmino driblar Rodrigo Caio e Diego Alves e marcar o 1 a 0, para festa da pequena torcida local e dos milhares de qataris que torciam pela equipe inglesa, principalmente por causa de Mohamed Salah, camisa 11 dos Reds, o melhor jogador árabe de todos os tempos.

O Flamengo teve uma derradeira chance para empatar, no penúltimo minuto da prorrogação, com Lincoln, na grande área. Mas, ele isolou a bola, por cima.

Até o gol decisivo de Firmino Flamengo e Liverpool fizeram uma partida equilibrada, no estádio Khalifa, em Doha. Foi um jogo com poucas chances de gol, mas bem jogado taticamente. Durante o tempo normal, o lance mais polêmico aconteceu no finalzinho, aos cinco minutos de tempo adicional. Em uma bola esticada para o ataque dos ingleses, Rafinha derrubou Sadio Mané. O árbitro Abdulrahman Al Jassin, do Qatar, chegou a dar pênalti para o Liverpool. Mas, o VAR entrou em ação. E não foi marcada a infração, para alívio de 40 milhões de flamenguistas.

Com mais posse de bola e dois chutes a gol durante o jogo, os brasileiros encararam os campeões europeus. "A nossa proposta de jogo foi a de uma equipe com uma ideia de jogo ofensiva, de risco, jogando olhos nos olhos, taco a taco contra uma grande equipe ".

E, portanto, o Liverpool começou assustando o Flamengo. Logo, aos 30 segundos, Firmino apareceu na entrada da pequena área, mas chutou por cima. Seis minutos depois, Alexander-Arnold chutou de fora da área, assustando. A partir dos 14 minutos, Flamengo acertou mais a marcação. E começou a ter mais posse de bola. Mas, sem criar perigo para Alisson. Ousado, aos 32 minutos do segundo tempo, o técnico Jorge Jesus tirou De Arrascaeta e colocou Vitinho. E 5 minutos depois, colocou Diego, no lugar de Everton Ribeiro. Aos 40, a bomba de Henderson, da entrada da área, desviou foi no ângulo. Mas Diego Alves foi buscar – e espalmou para fora.

Como tinha acontecido na primeira etapa, o Liverpool começou melhor e indo buscar o seu gol. Logo no primeiro lance do segundo tempo, Firmino deu um balão em Rodrigo Caio e bateu, sem chances para Diego Alves. Para sorte do Flamengo, a bola bateu na trave e não entrou. No ataque seguinte, o egípcio Mohamed Salah bateu da pequena área – para fora, desta vez rente à trave esquerda. Aos 9 minutos da etapa final, os cariocas deram o troco. Éverton Riberio encontrou Gabigol na área, rápido, ele chutou, para Alisson espalmar para escanteio. Naquela altura, o Flamengo dava a impressão de que poderia aprontar para os ingleses. O gol de Firmino acabou com o sonho do bicampeonato mundial – e deu um gostinho de vingança para os ingleses 38 anos depois. "Tivemos um adversário difícil, que jogou uma ótima partida, equilibrada, até o fim", disse o alemão Jürgen Klopp. "O Flamengo jogou em um nível muito alto, foi um grande jogo, mas o Liverpool mereceu a vitória – e o título mundial". "Estou muito orgulhoso pela partida que fizemos ", disse.

Sobre o gol, Firmino foi direto. "Eu acompanhei o Mané no nosso contra-ataque e tive a felicidade de marcar o gol que nos garantiu o título ", disse o jogador brasileiro.

Loading...
Revisa el siguiente artículo