Estas são as armas mais poderosas que Flamengo e River Plate têm à disposição na final da Libertadores 2019

Por Rodrigo Almeida

A primeira final única da copa Libertadores, a ser disputada neste sábado,23, começou muito antes desta semana. É óbvio que brasileiros e argentinos estão se preparando desde que carimbaram a passagem.

No entanto, os protestos em Santiago no Chile, iniciados há um mês, criaram expectativa e apreensão nas torcidas das duas equipes. Todos olhavam para o palco da final com uma pergunta na cabeça: o Chile estaria pronto para receber a final em meio ao caos social?

Sem querer pagar para ver, a Conmebol se adiantou e mudou o jogo para o estádio Monumental U, em Lima, no Peru. Com tudo quase pronto, Flamengo e River Plate podem se concentrar no espetáculo.

Pensando nisso, preparamos uma lista com as principais armas que cada clube terá à disposição em gramados peruanos.

Vantagem ofensiva

mengo Reprodução/ Instagram/ @alexandrevidalfotografo

O Flamengo mostra números efetivos para chegar até a final. O rubro-negro tem o melhor assistente e o artilheiro da competição, Bruno Henrique com 6, e Gabigol com 7, respectivamente.

No quesito dribles, entretanto, o futebol bonito do Flamengo perde para dois talentos individuais do River Plate quando o assunto são dribles totais.

De la Cruz e Ignácio Fernández têm 17 e 15 na lista. Apesar de parecer uma vantagem dos argentinos, isto é, na verdade, uma boa notícia para o Mengão. Se refinada a busca no Foot Stats é possível perceber que Fernández erra metade dos dribles que tenta.

Aliás, quando o assunto é dribles certos De la Cruz se mantém a acima dos rubro-negros com 14, porém, colados a ele estão Bruno Henrique com 13 e Everton Ribeiro com 12.

Mas não só de poder ofensivo vive uma equipe campeã. Os cariocas também têm dois dos melhores desarmadores da Libertadores 2019.

Defesa de campeões

river Reprodução/ Instagram

Segundo o sítio Foot Stats o colombiano Cuellár, que já deixou a Gávea, está em segundo lugar com 39 desarmes totais e Willian Arão em terceiro com 36.

Quanto a efetividade é colocada em conta, Cuellar sobe para primeiro e o lateral Gonzalo Montiel aparece em quinto com 28 desames totais e apenas um errado.

Ele também é efetivo nas interceptações, Montiel é o terceiro jogador que mais cortou passes na Copa Libertadores 2019.

Assim como os brasileiros, as duas equipes estão entre as top 3 na posse de bola. Flamengo e Athletico-PR têm 58% em média, e os Millonarios estão um pouco atrás com 57%.

No entanto, os argentinos dependem muito mais de Enzo Peréz e Ignacio Fernandéz para manter o controle do jogo, primeiro e quarto colocados na lista do Foot Stats para o fundamento individual.

Os números poderiam gerar inúmeras leituras, mas como toda boa final em jogo único tudo pode acontecer. Para o Flamengo algumas estatísticas mostram o mapa de como suprimir o que o River tem de melhor.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo