No Brasil, Hamilton defende autódromo de Interlagos: 'pista clássica'

Por Metro Jornal

Lewis Hamilton já tem seu nome cravado no hall dos maiores pilotos da Fórmula 1, mas ele pode mais. O hexacampeão quer ultrapassar as zebras das pistas e fazer a diferença também fora delas.

Na contagem regressiva para o GP do Brasil, domingo, às 14h10, Hamilton concedeu entrevista coletiva e disparou para todos os lados: defendeu a permanência da etapa brasileira no autódromo de Interlagos e criticou o projeto de sustentabilidade divulgado nesta semana pela F-1.

Em maio deste ano, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, assinou um termo de compromisso para a construção de um novo circuito em um terreno na Floresta do Camboatá. Hamilton disse ser contra: “É importante manter as pistas clássicas, como é a de Interlagos. É a primeira vez que escuto sobre uma futura corrida no Rio. Se realmente derrubar árvores e arruinar uma floresta para fazer um circuito, eu não apoio de jeito nenhum.”

Sobre o projeto de sustentabilidade anunciado pela Fórmula 1, que tem como principal objetivo o fim da emissão de carbono até 2030, o britânico também mostrou incômodo. “Tinha que ser mais objetivo. Por que temos que esperar 10 anos por essas mudanças? Tem dinheiro para desenvolver essa tecnologia antes”, afirmou.

Com seis na conta, Hamilton está a um título de se igualar a Michael Schumacher. E se depender dele, o recorde do alemão está com os dias contados. “Não vou parar tão cedo. Eu vivo o momento. Quero ganhar mais e melhorar como um todo”, disse.

Lewis Hamilton Hamilton durante entrevista ontem em São Paulo: "Interlagos é um clássico" / Paulo Lopes/BW Press/Folhapress

‘Passagem do bastão’

Quando criança, Lewis Hamilton não se cansava de ver vídeos de Ayrton Senna pelas pistas. No videogame, adorava simular uma prova em Interlagos com o piloto brasileiro. Aos 34 anos, o britânico afirmou que sempre quis continuar o legado de Senna: “Quando ele chegou aos três títulos mundiais, eu pensei que alguém tinha que pegar o bastão, como em uma corrida de revezamento, e que esse alguém poderia ser eu.”

Com o sexto título mundial garantido, o piloto vai cumprir tabela em Interlagos. No entanto, o sabor deve ser especial. Será quase que um tributo à Ayrton Senna, que morreu em acidente no GP de San Marino, há 25 anos.

Os ingressos restantes podem ser adquiridos apenas no posto de venda do Shopping Market Place ou nas bilheterias do autódromo.

Classificação (até a 19ª corrida)

Pilotos

1° – Lewis Hamilton (ING, Mercedes) – 381
2° – Valtteri Bottas (FIN, Mercedes) – 314
3º – Charles Leclerc (MON, Ferrari) – 249
4° – Max Verstappen (HOL, RBR) – 235
5° – Sebastian Vettel (ALE, Ferrari) – 230
6° – Alexander Albon (TAI, RBR) – 84
7° – Carlos Sainz Jr. (ESP, McLaren) – 80
8° – Pierre Gasly (FRA, STR) – 77
9° – Daniel Ricciardo (AUS, Renault) – 46
10° – Sergio Pérez (MEX, Racing Point) – 43
11° – Lando Norris (ING, McLaren) – 41
12° – Nico Hulkenberg (ALE, Renault) – 37
13° – Daniil Kvyat (RUS, STR) – 35
14° – Kimi Raikkonen (FIN, Alfa Romeo) – 31
15° – Lance Stroll (CAN, Racing Point) – 21
16° – Kevin Magnussen (DIN, Haas) – 20
17° – Romain Grosjean (FRA, Haas) – 8
18° – Antonio Giovinazzi (ITA, Alfa Romeo) – 4
19° – Robert Kubica (POL, Williams) – 1
20° – George Russell (ING, Williams) – 0

Equipes

1° – Mercedes – 695
2° – Ferrari – 479
3º – RBR – 366
4° – McLaren – 121
5° – Renault – 83
6° – STR – 65
7° – Racing Point – 64
8° – Alfa Romeo – 35
9° – Haas – 28
10° – Williams – 1

GP do Brasil: programação

  • Sexta-feira (15)
    Treino livre (1ª sessão às 11h e 2ª sessão às 15h).
  • Sábado (16)
    Treino livre às 12h e Classificatório às 15h.
  • Domingo (17)
    Largada às 14h;
    Previsão do tempo para a prova: Sol com algumas nuvens e sem chuva, com temperatura entre 26ºC e 28ºC;
    Transmissão: Globo, Rádio Bandeirantes e BandNews FM.

GP do Brasil - Fórmula 1
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo