Após faturar bronze, Isaquias Queiroz garante medalha de ouro em Mundial de Canoagem

Por Estadão Conteúdo

Após faturar o bronze no C2 1000 metros ao lado de Erlon Souza no sábado, Isaquias Queiroz superou os rivais, o cansaço e um resfriado e provou, mais uma vez, que é um dos melhores canoístas da atualidade ao conquistar, neste domingo, o ouro no C1 1000 metros no Mundial de Canoagem Velocidade, que está sendo disputado em Szeged, na Hungria.

Isaquias ignorou o cansaço advindo das provas no sábado – além da final ao lado de Erlon, também passou por uma bateria desgastante na semifinal – e terminou o percurso em 3min59s23, única marca abaixo dos quatro minutos, deixando para trás o polonês Tomasz Kczor (4min00s92), que ficou com a prata, e o francês Adrien Bart (4min01s55), dono do bronze.

Leia mais:
Coringa entra em geladeira em novo teaser do filme solo do vilão
Artistas, políticos e autores lamentam morte de Fernanda Young nas redes sociais

"É muito bom poder ganhar aqui. Vim sem estar totalmente preparado, com uma gripe, mas é trabalho. Eu botei o tronco embaixo e fui remando. Acordei feliz, acordei bem e fui pra cima Quando abri vantagem ali nos 250 metros finais, eu disse: 'é minha, ninguém tira"", comemorou.

Na final, Isaquias começou a prova com um ritmo mais leve e passou a acelerar a partir da metade do trajeto, quando pulou para a quarta posição. Nos últimos metros, imprimiu uma velocidade incrível e abriu grande vantagem para os rivais para vencer com autoridade. Campeão, se jogou na água para festejar o título mundial.

O alemão Sebastian Brendel, principal rival de Isaquias nos últimos anos e que havia ficado à frente do brasileiro nas semifinais, foi só o quarto colocado (3min55s33), pouco à frente do checo Martin Fuksa, que fechou a prova em quinto.

O baiano é o atual vice-campeão olímpico desta prova. Nos Jogos do Rio-2016, ele foi superado justamente por Brendel. Nos Jogos pan-americanos de Lima, no Peru, Isaquias aproveitou a ausência do rival e confirmou o favoritismo.

Isaquias conquistou sua 12ª medalha em Mundiais adultos, a sexta de ouro. Os cinco primeiros colocados garantiram vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Isaquias já estava classificado para o grande evento por ter ficado em terceiro lugar na final do C2 1000 metros, ao lado de Erlon de Souza, no início deste sábado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo