Goleiro do Fluminense é suspeito de uso de cocaína após exame de doping

Por Metro Jornal

O atleta Rodolfo Alves de Melo, goleiro pelo time carioca Fluminense, encara suspeitas de uso de cocaína após testar positivo em um exame antidoping feito no dia 23 de maio.

LEIA MAIS:
Olimpíadas de 2024 podem ter breakdance, skate, escalada e surfe

O jogador abriu mão do direito de contraprova, colocando-se "voluntariamente", de acordo com o time, em suspensão. É a segunda vez que Rodolfo encara suspeitas do uso da droga, já tendo sido suspenso por dois anos do Athletico Paranaense em 2012. Quando chegou ao Fluminense, o goleiro afirmou estar livre do vício.

O exame antidoping foi feito após uma partida entre Fluminense e Atlético Nacional, pela Copa Sul-Americana – na qual Rodolfo ficou no banco, substituído por Agenor.

Após abrir mão da contraprova, Rodolfo coloca-se em suspensão preventiva de seu contrato com o clube, seguindo o protocolo de 2014 do Código Mundial Antidopagem.

O Fluminense publicou nota sobre a situação do jogador. Confira:

O Fluminense Football Club informa que o goleiro Rodolfo Alves de Melo foi flagrado no exame antidoping após a partida Fluminense x Atlético Nacional (COL), pela Sul-Americana, realizada em 23 de maio de 2019 no Maracanã. O clube e o atleta já realizaram uma reunião e uma petição foi apresentada à Conmebol, onde o jogador abriu mão da contraprova se colocando suspenso voluntariamente, para se dedicar exclusivamente à sua defesa. O Fluminense já colocou seu Departamento Jurídico à disposição do jogador que, por norma legal, teve o contrato de trabalho suspenso. A instituição dará todo o suporte necessário ao atleta.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo