Advogada é afastada de organização feminista após assumir defesa de Neymar

Por Metro Jornal

A advogada que recentemente assumiu a defesa de Neymar no caso em que o jogador é acusado de estupro e agressão foi afastada de uma organização feminista.

O Cladem (Comitê da América Latina e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher) emitiu um comunicado explicando que, apesar de "todo e qualquer advogado e advogada ter constitucionalmente o direito ao livre exercício de sua profissão", o grupo é uma organização "de luta contra a violência simbólica que se expressa dentro e fora do sistema de justiça criminal em casos a envolver violência contra as mulheres, em especial quando o debate público versa sobre o estupro".

Por este motivo, Maíra Fernandes não faz mais parte da organização.

Veja o comunicado na íntegra:

COMUNICADO PÚBLICO
– SOBRE A DEFESA DO CASO NEYMAR JR. –

Brasil, 06 de junho de 2019.

O Comitê da América Latina e do…

Posted by CLADEM Brasil on Thursday, June 6, 2019

 

Pelo Facebook, Maíra disse estar convencida de que se trata de uma falsa acusação de estupro, a partir da análise dos autos. A advogada também afirmou compreender "que uma acusação criminal injusta destrói a vida de uma pessoa e por entender que uma falsa acusação de estupro não ajuda a causa feminista".

Veja o relato da advogada:

"Fui procurada para defender o jogador Neymar Jr, por dois advogados que muito admiro e que sempre foram muito próximos da causa feminista, Davi Tangerino e Salo de Carvalho. Pedi para analisar os autos e me convenci, absolutamente, de que se trata de uma falsa acusação de estupro. De modo geral, a advocacia criminal prescinde desse tipo de análise, por amor ao direito de defesa. Mas, no meu caso, pela minha trajetória como feminista, na defesa dos direitos das mulheres, essa análise era importante. O que vi me deixou em tudo confortável para exercer a defesa do cliente, por compreender que uma acusação criminal injusta destrói a vida de uma pessoa e por entender que uma falsa acusação de estupro não ajuda a causa feminista. Uma mulher é estuprada a cada 11 minutos no país. Um registro falso de estupro não contribui em nada para diminuir ou combater esse crime. Espero poder, ao lado dos demais colegas, contribuir para provar a inocência de um rapaz que, famoso ou não, não cometeu o crime imputado a ele. A minha trajetória como feminista, ativista de direitos humanos e advogada criminal é longa e conhecida. Sempre me pautei pela defesa da verdade e sempre fui fiel a valores e preceitos éticos, tanto em minha militância, quanto em minha atuação profissional. Nesse episódio, me mantenho reta nessa direção e estou tranquila por defender a justiça e a verdade", escreveu.

Fui procurada para defender o jogador Neymar Jr, por dois advogados que muito admiro e que sempre foram muito próximos…

Posted by Maíra Fernandes on Thursday, June 6, 2019


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo