Depoimento de Neymar sobre suspeita de crime virtual é adiado

Por Metro Jornal

O depoimento de Neymar sobre a suspeita de crime cibertnético está marcada para sexta-feira (7), a partir das 11h, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro.

A defesa do atleta tentou antecipar o depoimento para esta quinta-feira, mas, a pedido da delegacia que investiga a suspeita de crime cibernético, o depoimento foi adiado.

Após sofrer uma entorse no tornozelo aos 18 minutos do primeiro tempo do jogo contra o Catar, Neymar deixou de disputar a Copa América e foi para casa em Mangaratiba, na Costa Verde Fluminense.

O atacante está sendo acusado de agressão e estupro pela modelo Najila Trindade Mendes Souza. Segundo ela, o crime teria ocorrido em um quarto de hotel em Paris, na França, cidade onde Neymar reside. Para se defender das acusações, ele publicou um vídeo expondo conversas e imagens íntimas que teve com a suposta vítima e, por isso, está sendo investigado e deverá prestar depoimento.

Na noite de quarta-feira (5), Najila concedeu uma entrevista ao repórter Roberto Cabrini, do SBT, em que reafirmou ter sido vítima de estupro e agressão. Segundo ela, que admite que tinha a intenção de manter relação sexual com o atacante, a discussão começou por causa do uso de preservativo. “Eu perguntei se ele havia trazido preservativo. Eu disse que não. Então eu disse que não ia acontecer nada além daquilo. Então ele me virou, cometeu o ato e começou a me bater violentamente”, declarou.

Leia mais:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo