Neymar teria agredido modelo após se negar a usar camisinha

Por Band.com.br

A mulher que diz ter sido estuprada e agredida por Neymar prestará depoimento nesta quinta-feira, 6, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo. Em contato com a reportagem do programa Brasil Urgente, a advogada Yasmin Pastore Abdalla, que representa a acusadora, revelou que a mulher dirá que a briga ocorreu porque o jogador se recusou a fazer sexo com camisinha.

Até o momento, a denunciante só foi ouvida no dia 31 de maio, quando fez o Boletim de Ocorrência. Desde então, três intimações foram enviadas pela polícia à vítima. Apenas uma delas foi de fato recebida.

A polícia já está com o vídeo que a defesa da vítima afirma ter como prova contra Neymar. As imagens seriam de uma discussão que o casal teve no quarto do hotel em Paris. A modelo teria flagrado o jogador nervoso e agressivo.

Yasmin garante que a modelo vai se apresentar nesta quinta, às 16h, para dar esclarecimentos sobre o caso.

O suposto crime teria ocorrido em 15 de maio, em Paris. Dias depois Neymar se apresentou à seleção brasileira para iniciar a preparação para a disputa da Copa América. O atacante gravou um vídeo negando o caso e disse ter sido vítima de uma armadilha.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo