Briga de torcidas de Flamengo e Peñarol resulta em prisão preventiva de três uruguaios

Por Agência Brasil

O Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva de três dos 14 uruguaios presos ontem (3) depois de briga com torcedores do Flamengo, na zona sul da cidade. As torcidas de Flamengo e Peñarol, do Uruguai, se confrontaram na tarde de ontem (3), antes do jogo entre os dois times pela primeira fase da Copa Libertadores da América.

Gianfranco Steffano, Dennis Oscar Viega Gonzalez e Fernando Segundo Carreño Tucce foram enquadrados no crime de lesão corporal com risco de morte.

Leia mais:
Terceiro suspeito do ataque na escola Raul Brasil tem nova audiência no fórum de Suzano
Justiça prevê instalação de scanners corporais para revista de visitantes da Fundação Casa

Os outros 11 presos em flagrante foram apenas afastados do estádio por promover tumulto e praticar violência.

A audiência dos 14 torcedores do Peñarol com o juiz Mario Cunha Olinto Filho só terminou às 6h20 de hoje (4) e contou com a presença do cônsul do Uruguai, Jorge Luis Pouy.

Durante a briga, um torcedor do Flamengo, Roberto Almeida, foi ferido na cabeça e internado em estado grave no Hospital Municipal Miguel Couto.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo