FPF admite erros de árbitro em Corinthians x São Paulo; VAR não evitaria falhas

Por Estadão Conteúdo

O clássico entre Corinthians e São Paulo, vencido no último domingo pelo time alvinegro por 2 a 1, na Arena Corinthians, na capital, pelo Campeonato Paulista, ainda gera polêmica cerca de 24 horas depois. Nesta segunda-feira, a Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol (FPF) admitiu que a equipe de arbitragem cometeu erros nos lances que originaram o primeiro gol de cada time na partida. Mas ressaltou que Lucas Belotte, de 28 anos, uma aposta da entidade, não será punido.

No primeiro lance polêmico, ainda na etapa inicial do clássico, o atacante corintiano Clayson fez uma jogada pela esquerda, até a linha de fundo, e cruzou para trás. No entanto, a bola saiu e a arbitragem não marcou o tiro de meta. Pedrinho recebeu o cruzamento e chutou para a defesa de Tiago Volpi, que espalmou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro Manoel abriu o placar.

No gol de empate do São Paulo, no segundo tempo, o atacante Antony fez a carga por trás no lateral-esquerdo Danilo Avelar, que tocou a bola para escanteio. O árbitro não marcou a falta e na cobrança o time tricolor empatou com Pablo de cabeça.

De acordo com a Comissão de Arbitragem da FPF, o VAR (árbitro de vídeo, na sigla em inglês) não resolveria os problemas na origem do escanteio dos dois primeiros gols. Segundo o protocolo do IFAB (International Football Association Board, órgão que define as regras do futebol), ele só entra em ação em gol/não gol, pênalti/não pênalti, erro de identificação de atleta e vermelho direto.

Para a entidade, em outros dois lances polêmicos do clássico, houve acerto no segundo gol do Corinthians – do centroavante Gustavo – e no tento anulado do São Paulo – do zagueiro equatoriano Arboleda -, mas nestes dois casos o VAR poderia entrar em cena, já que os lances de reclamação antecederam o gol na mesma jogada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo