Fórmula 1: Hamilton fecha temporada com vitória em Abu Dabi

Por Estadão Conteúdo

O inglês Lewis Hamilton venceu o GP de Abu Dabi de Fórmula 1, neste domingo, e colocou o ponto final esperado em uma temporada completamente dominada por ele. Campeão com duas etapas de antecipação, o piloto da Mercedes foi mais uma vez soberano no circuito de Yas Marina para confirmar sua 11.ª vitória em 2018, na última prova do calendário.

O novo triunfo colocou fim em uma temporada memorável de Hamilton, principalmente na segunda metade dela. Foram 11 vitórias em 21 provas para o piloto inglês, sendo oito nas últimas 11, retrospecto que lhe garantiu com folgas o pentacampeonato mundial, marca antes alcançada apenas pelas lendas Michael Schumacher e Juan Manuel Fangio.

Leia mais:
Conheça quatro motivos para a queda livre no preço das ações da Apple
Ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, nega acusações de fraude

O fim de semana em Abu Dabi, aliás, foi um exemplo perfeito da temporada de Hamilton. O inglês cravou no sábado sua 83.ª pole da carreira, liderou praticamente de ponta a ponta neste domingo e garantiu o lugar mais alto do pódio sem sequer ser incomodado pelos concorrentes.

Como em tantas etapas de 2018, Hamilton foi seguido novamente pelo alemão Sebastian Vettel, vice-campeão mundial, que chegou dois segundos e meio atrás dele. Depois de rivalizar com o inglês no início do ano, o alemão viu o rival disparar na frente e, neste domingo, mais uma vez viveu a frustração de ficar com o segundo lugar.

A terceira colocação ficou com o holandês Max Verstappen, que novamente ficou à frente de seu colega de equipe, Daniel Ricciardo. Companheiro de Hamilton na Mercedes, Valtteri Bottas foi o quinto, seguido por Carlos Sainz Jr., Charles Leclerc, Sergio Pérez, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, respectivamente

Em sua despedida da Fórmula 1, Fernando Alonso voltou a sofrer com o fraco desempenho de sua McLaren, tentou fazer milagre e ficou à beira da zona de pontuação, mas teve que se contentar com o 11.º lugar. Um fim melancólico para a trajetória de 18 anos do bicampeão mundial na categoria.

Quem também não teve a despedida esperada foi Kimi Raikkonen. De malas prontas para a Sauber, o piloto finlandês viu sua última prova pela Ferrari terminar com apenas sete voltas, quando seu carro apresentou problema mecânico e ele ficou parado no meio da pista.

O safety car foi acionado pela segunda vez em uma prova que prometia ser movimentada. Na primeira, logo na volta inicial, Nico Hülkenberg chocou-se com Romain Grosjean, seu carro perdeu o contato com o chão e parou de cabeça para baixo, em acidente chocante, mas que não passou de um susto.

Em meio a este caos inicial, Hamilton aproveitou para fazer um pit stop e trocar os pneus. Foi o único momento em que perdeu a liderança, que passou pelas mãos de Bottas, Vettel e Ricciardo. Com as paradas destes pilotos, no entanto, o inglês recuperou a ponta para não mais perdê-la.

Como de costume, Verstappen, com sua ousadia, protagonizou os principais momentos da prova. Depois de mais uma vez rivalizar com Esteban Ocon nas primeiras voltas, o piloto da Red Bull conseguiu ultrapassagem arrojada sobre Bottas, em que os carros chegaram a se tocar, já na reta final.

Bem mais atrás, Alonso se aproveitava dos erros e dos abandonos de seus adversários para ganhar posições. Nas últimas voltas, chegou a apertar Magnussen, em busca de um sonhado ponto na despedida, mas a esperança foi por água abaixo quando cometeu erro que o tirou da pista por alguns segundos.

  • Confira a classificação final do GP de Abu Dabi:
    1º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h39min40s382
    2º – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 2s581
    3º – Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 12s706
    4º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 15s379
    5º – Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 47s957
    6º – Carlos Sainz Jr. (ESP/Renault), a 72s548
    7º – Charles Leclerc (MON/Sauber), a 90s789
    8º – Sergio Pérez (MEX/Force India), a 91s275
    9º – Romain Grosjean (FRA/Ferrari), a 1 volta
    10º – Kevin Magnussen (DIN/Haas), a 1 volta
    11º – Fernando Alonso (ESP/McLaren), a 1 volta
    12º – Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso), a 1 volta
    13º – Lance Stroll (CAN/Williams), a 1 volta
    14º – Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), a 1 volta
    15º – Sergey Sirotkin (RUS/Williams), a 1 volta
  • Não completaram a prova:
    Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
    Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
    Nico Hülkenberg (ALE/Renault)
    Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso)
    Esteban Ocon (FRA/Force India)
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo