Joseph Blatter afirma que escolha do Qatar para a Copa de 2022 foi ato de corrupção

Por Wellington Botelho

O ex-presidente da FIFA, Joseph Blatter, afirmou que a escolha do Qatar para sediar a Copa do Mundo de 2022 foi um ato de corrupção.

De acordo com Blatter , o país do Oriente Médio conseguiu a vaga com a ajuda do então presidente da França, Nicolas Sarkozy, e do ex-chefe da Uefa, Michel Platini.

Joseph afirmou que a verdade é revelada no livro "Ma Verité", publicado recentemente.  A informação estaria no capítulo dez.

Na publicação, o ex-presidente da Federação Internacional de Futebol revela detalhes do ato corrupto que terminou com a entrega do campeonato mundial para o Qatar.

O país nunca participou de uma Copa do Mundo. A eleição também forçou a entidade a mudar a data da competição.

Joseph Blatter Dennis Grombkowski/Getty Images

O campeonato será realizado entre novembro e dezembro de 2022, devido as altas temperaturas nos meses de junho e julho.

Agora que há provas contra o Catar, é possível que a Fifa execute o plano de contingência e escolha um novo local.  Países como China, Coréia do Sul e Austrália mostraram interesse em assumir a Copa, caso o Qatar perca sua sede.

Outros países não asiáticos que também querem organizar o mundial de futebol são a Inglaterra e o Marrocos. No momento, a FIFA não comentou às palavras Blatter feitos em sua conta no Twitter, mas espera-se que a investigação siga o curso.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo