Croácia e Inglaterra disputam a segunda vaga na final da Copa

Por Metro Jornal

O rival da França na final da Copa será conhecido na semifinal de hoje, às 15h, no estádio Lujniki, em Moscou. Frente a frente estarão a renovada Inglaterra contra a sempre surpreendente Croácia. Na pele de jogador da Inglaterra, o então zagueiro Gary Southgate viu muita coisa, exceto títulos.

Foi o vilão da Euro-1996, quando errou o pênalti que eliminou sua seleção, em Wembley. Jogou o Mundial da França, em 1998, no qual os britânicos caíram nas oitavas. Também estava no time que sequer passou da fase de grupos na Euro-2004.

Mas, depois que se converteu em treinador, Southgate se tornou o principal responsável pela grande revolução do futebol inglês. Na Copa de 2018, quem viu o time jogar, percebeu que ficaram para trás os tempos em que os ingleses só tinham para mostrar um jogo chato e feio, em que as bolas cruzadas para a área e chutões eram os principais atributos.

Não por acaso, a Inglaterra chegou à sua primeira semifinal, depois de 28 anos, com um time bem organizado. E que conta com o faro de gol de Harry Kane, artilheiro do torneio com seis gols. Southgate é apontado pelos jogadores e torcedores da Inglaterra como o cara que fez o time acreditar no título mundial. Para atingir um novo ní- vel, porém, que é chegar à final, existe uma pedreira pela frente: a Croácia.

Forjada em um dos grupos mais complicados da Copa, a Croácia chega forte. E, se pode se orgulhar de estar na semifinal, tem muito a agradecer ao goleiro Subasic, responsável pela classificação contra a Rússia, nas quartas, e Dinamarca, nas oitavas – nas duas ocasiões, os croatas passaram nas penalidades.

O objetivo do time quadriculado é fazer a melhor campanha do país, que tem como melhor resultado um terceiro lugar, conseguido em 1998. Em um time que tem os cerebrais Modric e Rakitic e conta com o grandalhão Mandzukic no ataque, o goleiro é quem tem ostentado o rótulo de herói até aqui.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo