Copa 2018 tem grandes chances de uma final inédita

Por Ansa

Com o encerramento da fase de grupos da Copa do Mundo de 2018, o chaveamento do mata-mata ficou com 10 títulos de um lado e apenas dois do outro.

Somente uma seleção entre Brasil (cinco taças), Argentina (duas), Uruguai (duas) e França (uma) disputará a final do Mundial da Rússia, enquanto o outro lado do chaveamento tem Espanha (uma) e Inglaterra (uma) como campeãs.

Além disso, os três melhores jogadores do mundo, Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Neymar, segundo os prêmios da Fifa e da revista "France Football", se eliminarão antes da decisão – um confronto entre CR7 e Messi já é possível nas quartas de final, caso Portugal e Argentina derrotem, respectivamente, Uruguai e França.

Além disso, há uma grande chance de a Copa de 2018 ter uma final inédita: a única combinação possível que já ocorreu seria Brasil e Suécia, que decidiram o Mundial de 1958, em partida vencida pela seleção por 5 a 2. As oitavas de final têm 10 países da Europa (Rússia, Portugal, França, Espanha, Croácia, Dinamarca, Suécia, Suíça, Bélgica e Inglaterra), quatro da América do Sul (Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia), um da Concacaf (México) e um da Ásia (Japão) – é a primeira vez desde 1986, quando essa fase foi introduzida, que nenhuma seleção africana avança para as oitavas.

Entre os times já eliminados, o Panamá, goleado por 6 a 1 pela Inglaterra, ficou com a lanterna na classificação geral da Copa da Rússia, à frente de Egito (31º), Austrália (30º) e Costa Rica (29º).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo