Espanha só empata com Marrocos, mas avança e pegará a Rússia

Por Estadão Conteúdo

Sem vencer e sem convencer, a Espanha contou com o VAR e o empate entre Portugal e Irã para se classificar na primeira colocação do Grupo B da Copa do Mundo nesta segunda-feira. Mesmo decepcionando novamente o seu torcedor e ficando apenas no 2 a 2 com Marrocos, em Kaliningrado, os comandados de Fernando Hierro garantiram a liderança da chave.

Diante de um adversário já eliminado, a Espanha ficou atrás do placar em duas oportunidades e só conseguiu arrancar o empate nos momentos finais da partida. O time mais uma vez pareceu incomodado com a pressão e a polêmica gerada com a saída de Julen Lopetegui às vésperas da Copa e não mostrou o futebol que o fez ser considerado um dos favoritos ao título.

Apesar disso, os espanhóis encerraram a primeira fase com cinco pontos, saldo positivo de um gol e seis gols marcados. E foi justamente neste último quesito que superaram Portugal, que avançou em segundo por ter marcado um gol a menos. Na próxima fase, o confronto espanhol será diante da Rússia, enquanto os portugueses encaram o Uruguai.

Como nas duas primeiras partidas, a Espanha viveu de lampejos de seus principais jogadores nesta segunda. Desta vez, foram Isco e Iniesta que se apresentaram para tentar mudar o destino de uma Espanha sem inspiração. Curiosamente, o craque do Barcelona também foi vilão nesta segunda, ao entregar a bola para o primeiro gol iraniano. O empate, porém, só foi selado em lance confuso no gol do reserva Aspas, inicialmente anulado e só validado após consulta ao VAR

Quem esperava uma postura passiva de Marrocos se enganou e pôde constatar isso logo nos primeiros minutos. Agressivo, até fisicamente em alguns momentos, o time africano surpreendeu o adversário e largou em vantagem. Iniesta cometeu raro erro no meio de campo, que Boutaib aproveitou para arrancar sozinho desde o meio de campo. De frente para De Gea, finalizou sob o goleiro para comemorar.

A falha, porém, pareceu acordar Iniesta, que ao lado de Isco se tornou dono do meio de campo no primeiro tempo. Foi dos pés dos dois, aliás, que saiu o empate espanhol aos 18. Eles fizeram triangulação com Diego Costa, Iniesta recebeu na área, passou pelo marcador e tocou para Isco marcar.

A comodidade com a classificação e o empate rápido pareceram fazer mal à Espanha, que foi acometida por um relaxamento extremo, principalmente na parte defensiva. Em um exemplo perfeito desta desatenção, um arremesso lateral marroquino deixou Boutaib novamente livre para invadir a área. Desta vez, porém, o atacante foi mal e bateu em cima de De Gea.

Se o fim de primeiro tempo não foi dos melhores para a Espanha, a volta do intervalo trouxe um domínio completo de Marrocos. Sem nada a perder, a seleção africana se lançou ao ataque e passou a incomodar. Aos nove minutos, quase voltou à frente em finalização de Amrabat de fora da área, que parou no travessão.

Encontrando muitas dificuldades para escapar da marcação, a Espanha decidiu tentar pelo alto, e quase deu certo. Aos 16, Carvajal cruzou da direita, Isco subiu muito e tocou de cabeça, cruzado. Saiss, embaixo da trave, salvou. Na cobrança de escanteio, Piqué também levou perigo, jogando rente à trave.

O jogo se tornou um pouco mais aberto, com Marrocos se mostrando perigoso constantemente. E, justamente pelo alto, os africanos chegaram ao segundo gol. Aos 36 minutos, El-Nesyri aproveitou escanteio da direita, ganhou fácil de Sergio Ramos e testou firme para a rede.

Foi a vez da Espanha, então, se lançar desesperadamente ao ataque. E na esperteza de uma cobrança rápida de escanteio, igualou o placar. Enquanto alguns marroquinos reclamavam com a arbitragem, Carvajal se apressou para receber o passe e cruzou para Aspas, que finalizou de letra para a rede. Inicialmente, foi dado o impedimento, mas após revisão no vídeo, o gol foi validado e o placar selado, aos 46.

FICHA TÉCNICA:

ESPANHA 2 X 2 MARROCOS

ESPANHA – De Gea; Carvajal, Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Busquets, Thiago Alcântara (Asensio), Iniesta, Isco e David Silva (Rodrigo); Diego Costa (Iago Aspas). Técnico: Fernando Hierro.

MARROCOS – El Kajoui, Dirar, Saiss, Da Costa e Achraf Hakimi; Ziyech (Bouhaddouz), Amrabat, El Ahmadi, Belhanda (Fajr) e Boussoufa; Boutaib (En-Nesyri). Técnico: Hervé Renard.

GOLS – Boutaib, aos 13, e Isco, aos 18 minutos do primeiro tempo El-Nesyri, aos 36, e Aspas, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Ravshan Irmatov (Fifa/Usbequistão).

CARTÕES AMARELOS – El Ahmadi, Amrabat, Da Costa, Boussoufa, Achraf Hakimi, El Kajoui (Marrocos).

PÚBLICO – 33.973 torcedores.

LOCAL – Arena Kaliningrado, em Kaliningrado (Rússia).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo