Acabou o inferno astral? Após aniversário, Messi ainda pode desencantar na Copa

Por Metro Jornal

As duas primeiras atuações de Lionel Messi na Copa do Mundo foram muito abaixo do esperado e o clima de pânico se instalou na Argentina – a seleção tem um empate e uma derrota na Copa do Mundo. Se valer a máxima do inferno astral nos dias que antecedem a data do aniversário, então o time de Jorge Sampaoli pode começar a se animar para uma reviravolta a partir de agora: o camisa 10 completou 31 anos no domingo.

O craque chegou ao campo abraçado ao seu amigo pessoal e ex-companheiro de Barcelona, Javier Mascherano. Os dois conversaram um pouco e, depois, Messi seguiu em direção ao técnico Sampaoli, de quem também recebeu os cumprimentos.

A atividade ficou aberta à imprensa por 15 minutos. Nesse período, Messi parecia descontraído, distribuiu sorrisos e fez embaixadinhas. Foi Mascherano, inclusive, o atleta que foi até a sala de imprensa.

Além de defender Messi, que segue criticado em seu país, o defensor revelou uma reunião no grupo e falou sobre a delicada situação na tabela de classificação. “Tivemos uma reunião com o objetivo de cada um poder acrescentar seu grão de areia.

Poder melhorar, buscar o objetivo de classificar para as oitavas de final. Não há muito para falar. Somos conscientes de todo o ruído que existe e isso não ajuda nada em nossa realidade. Mas é assim que é, já convivemos com isso no passado e damos um jeito de conviver agora com isso no presente. É um grupo que se concentra no que pode controlar. E nosso objetivo é seguir na Copa”, disse o jogador de 34 anos, que defende o Hebei Fortune, da China.

A campanha argentina até aqui é terrível. O próximo e decisivo jogo no Mundial é amanhã contra a Nigéria. Em situação delicada após um empate em 1 a 1 com a Islândia e uma derrota por 3 a 0 para a Croácia, a equipe precisa vencer e torcer contra a Islândia diante dos croatas para continuar no torneio.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo