Seleção masculina perde no tie break e acumula quarta derrota na Liga das Nações

Por Estadão Conteúdo

A quarta semana da Liga das Nações é para ser esquecida pela seleção brasileira masculina de vôlei. Neste domingo, em mais uma atuação abaixo da média na cidade de Varna, na Bulgária, o time do técnico Renan Dal Zotto perdeu por 3 sets a 2 para os donos da casa, com parciais de 25/22, 19/25, 25/15, 18/25 e 15/12.

Antes, o time brasileiro já havia perdido por 3 sets a 0 para Canadá e França. O resultado, no entanto, ainda mantém a equipe na zona de classificação para a fase final, em quinto lugar, com 24 pontos – são oito vitórias (Sérvia, Alemanha, Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos, Rússia, Irã e China) e quatro derrotas (Itália, Canadá, França e Bulgária).

A seleção brasileira agora buscará a reação na quinta e última semana da primeira, que acontecerá em Melbourne, na Austrália. O time volta à quadra na sexta-feira, às 8h10 (de Brasília), contra a seleção anfitriã. No sábado, às 7h10, encara a Polônia e no domingo fecha a participação contra a Argentina às 23h10.

A fase final da Liga das Nações será disputada em Lille, na França e começa no dia 4 de julho. Além da seleção do país sede, contará com os cinco melhores classificados da competição. Como os franceses estão na liderança, irão à fase final os seis primeiros da tabela de classificação.

Preocupado com a queda de rendimento da equipe nos dois últimos jogos, o técnico Renan mexeu na formação inicial e mandou para quadra o time com William, Wallace, Otávio, Douglas Souza, Lucão e Mauricio Borges. Murilo, de líbero.

A partida começou bastante equilibrada. O jovem Douglas Souza, de 22 anos, aparecia como principal destaque pelas pontas. Do meio para o final do set, a seleção nacional começou a cometer erros no saque e no ataque e o adversário abriu 17 a 13. Depois administrou a vantagem e fechou em 25 a 22.

Diferentemente dos outros dois jogos, o time de Renan reagiu no set seguinte. Depois de se alternarem na liderança do placar, o Brasil acertou a defesa e conseguiu abrir 23 a 17 e garantiu a vitória em 25 a 19.

A seleção nacional dormiu no terceiro set e viu a Bulgária jogar Após erro de saque, o adversário abriu 19 a 11. A equipe brasileira baixou a cabeça e passou cometer erros bobos como o ataque na rede de Wallace no 23 a 14. Bratoev fechou a parcial com ponto de ataque: 25/15.

No quarto, Lucão tratou de colocar o Brasil novamente na partida Com três pontos consecutivos dele, a seleção abriu 9 a 5 no placar. Depois, a equipe tratou de administrar a vantagem. O saque voltou a entrar, o bloqueio funcionou e a partida foi para o tie break com um 25 a 18 a favor do Brasil.

No tie break, as equipes seguiram sem errar até a Bulgária abrir 10 a 8. Depois Isac mandou saque na rede e o adversário fez 11 a 9. A seleção passou a encontrar dificuldade para colocar a bola na quadra do adversário. Após um belo rali, Penchev afundou a defesa brasileira e a Bulgária chegou ao match point: 14 a 11. Renan pediu tempo. Alan acertou o ataque e o Brasil salvou o primeiro. Mas na sequência, a Bulgária também acertou o ataque e fechou o jogo em 15 a 12.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo