Seleção Brasileira empata com a Suíça na estreia da Copa

Por Wilson Dell’Isola, do Metro Jornal

O otimismo construído em volta da Seleção Brasileira ganhou a companhia de uma pulga atrás da orelha ontem. No encontro de um ataque potente como o do Brasil com uma defesa sólida como a da Suíça, o empate prevaleceu. Na estreia da Copa do Mundo, em Rostov on Don, o resultado foi 1 a 1.

Não foi por acaso que a Seleção começou com a igualdade no placar na sua primeira partida, algo que não acontecia desde 1978, na Argentina, quando o Brasil teve o mesmo resultado diante da Suécia. De lá para cá, a primeira aparição sempre havia sido com a vitória.

A atuação dos comandados de Tite é um dos motivos. Como era esperado, a Suíça armou o seu ferrolho para esperar uma bola e encaixar seu contra-ataque. A impressão que dava, diante de um começo de muita pressão brasileira, era que os gols começariam a sair a qualquer momento. E saiu aos 19 minutos, no chutaço de Phillipe Coutinho. Com o passar do tempo, o time foi cedendo à marcação suíça, até levar o empate aos 4 do 2º tempo, quando Zuber saltou para cabecear, após empurrar Miranda pelas costas.

Depois disso, a Seleção mostrou muito nervosismo e, nas poucas chances que criou, não teve a precisão para finalizar.

A “carta branca” para bater que receberam os suíços do árbitro mexicano César Ramos também alterou o jogo. Não foi só no gol de empate. Os europeus distribuíram botinadas em toda parte do campo, em especial em Neymar, que prendeu demais a bola e mostrou ainda não estar com o ritmo de jogo – acabou de se recuperar de lesão.

Nada de VAR

A reclamação no lance de Miranda se repetiria depois, quando Gabriel Jesus foi agarrado e derrubado na área. Os gestos dos brasileiros era para que o VAR (árbitro de vídeo) fosse consultado. Não aconteceu.

O assunto seguiu para depois do jogo, nos discursos dos jogadores, que era afinado, alinhado. Ao mesmo tempo que repetiam, em tom de reclamação, que o VAR deveria ter sido usado, eles também alertavam para o peso da estreia, pela dureza do adversário. Até para valorizar o empate, que não reflete na sensação da torcida.

Agora, a Seleção descansa até sexta, quando pega a Costa Rica, em São Petersburgo. A vitória é mais do que necessária. Pela pontuação e pelo otimismo.


Ouça a transmissão ao vivo AQUI. 

Na televisão, a partida será transmitida pela TV Globo, SporTV e FoxSports.

Leia mais:
Copa do Mundo: tabela para fazer download e acompanhar os jogos

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo