Copa do Mundo: Deputada sugere que russas evitem sexo com estrangeiros não brancos

Por Wellington Botelho

A deputada russa Tamara Pletnyova, líder do Comitê para as Famílias, causou polêmica nesta quarta-feira (13). A parlamentar orientou que as mulheres não façam sexo com estrangeiros que não sejam brancos durante a Copa do Mundo, conforme informou a revista Nueva Mujer.

"Essas crianças mestiças sofrem e sofreram desde os tempos soviéticos", disse Pletnyova em um programa de rádio. "É uma coisa se eles são da mesma raça, mas outra bem diferente, se eles são de uma raça diferente. Eu não sou nacionalista, mas mesmo assim sei que as crianças sofrem. As crianças são abandonadas, e é isso, acabam ficando aqui com a mãe", continuou.

"Crianças dos Jogos Olímpicos"

O comentário preconceituoso foi motivado por uma pergunta relacionada aos jogos olímpicos realizados em Moscou, em 1980. Na época, várias mulheres ficaram gravidas de estrangeiros. O período ficou conhecido de forma pejorativo como "Crianças dos Jogos Olímpicos".

LGBT

Esta não e a única polêmica envolvendo o país russo.  Depois que a cartilha do Itamaraty aconselhou que os torcedores homossexuais não trocassem carinhos em público na Rússia, que tem leis que criminalizam a 'propaganda' gay, a jornalista Fernanda Gentil, que está no país para a cobertura do Mundial, ironizou a situação.

Em interação com Fátima Bernardes durante o "Encontro" da útima quarta-feira, ela, que é lésbica, comentou: "Eu, por exemplo, tô aqui bem na atividade, eu tô bem menininha", afirmou ela, para risos de Fátima.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo