Árbitro de vídeo e bola com chip são novidades na Copa da Rússia

Por Metro Jornal

O dia foi movimentado na Seleção Brasileira. Além do treino aberto ao público, realizado no Estádio Slava Metreveli, na primeira atividade da equipe em Sochi, o grupo de jogadores convocados por Tite para a Copa acompanhou uma palestra sobre o árbitro assistente de vídeo (VAR, na sigla em inglês) e a bola com chip, que serão utilizados no torneio na Rússia.

O brasileiro Wilson Luís Seneme, membro do Comitê de Arbitragem da Fifa, foi o responsável por dar as explicações aos jogadores sobre o sistema, até agora inédito na história das Copas. Em cada partida do torneio, ele será utilizado por oito profissionais, sendo eles: o árbitro de vídeo principal, três assistentes e quatro técnicos para operação dos equipamentos.

O uso do árbitro de vídeo durante a Copa poderá ocorrer em quatro momentos: em lances de gol, em jogadas de pênalti, de aplica- ção de cartões vermelhos e em que exista dificuldade na identificação de um jogador.

A Fifa também selecionou 13 árbitros de vídeo, sendo que um deles será o brasileiro Wilton Pereira Sampaio. Outro grande passo da tecnologia nesse Mundial é a bola. A Telstar, que abriu mão das cores fortes e homenageia o Mundial de 1970. Mas, no seu interior, está a novidade.

Ela é equipada com chip, para que possa ser monitorada em tempo real, o que permite saber seu deslocamento e posição, se passou ou não por completo da linha do gol. O primeiro time de árbitros que fará uso das ferramentas, na abertura da Copa, amanhã, na partida entre Rússia e Arábia Saudita, foi definido ontem pela Fifa. O duelo inaugural será comandado pelo argentino Néstor Pitana, que será auxiliado pelos compatriotas Juan Pablo Belatti e Hernan Maidana. O brasileiro Sandro Meira Ricci será o quarto árbitro

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo