Camisa 10 treina e será titular no confronto com os austríacos no domingo

Preparação para a Copa. Poupado no primeiro tempo do jogo com a Croácia, camisa 10 treina e será titular no confronto com os austríacos no domingo, em Viena; Em coletiva, Marcelo fala sobre polêmicas de Sergio Ramos

Por Metro Jornal
Selo Copa 2018 Arte / Metro Jornal

Neymar será titular da Seleção Brasileira no amistoso de domingo, às 11h, contra a Áustria, em Viena. A definição ocorreu no treino realizado ontem no CT do Tottenham, em Londres.

O camisa 10 entrará na vaga de Fernandinho e será a única alteração em relação ao time que venceu a Croácia por 2 a 0 em Liverpool, no último amistoso. A tendência é que essa também seja a equipe que o técnico Tite escalará na estreia da Copa do Mundo, dia 17, contra a Suíça.

Assim, os 11 do Brasil para o amistoso serão: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Willian, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.

Fala, Marcelo

Neymar também foi assunto na coletiva de imprensa do lateral Marcelo, ontem. O jogador falou sobre a possibilidade de o companheiro de Seleção se transferir para o Real Madrid: “Eu acho que os melhores jogadores do mundo têm que jogar no Real Madrid, e já disse há dois ou três anos que, para mim, um dia ele vai jogar no Real.”

Outro assunto foi Sergio Ramos. Responsabilizado por algumas situações da final da Liga dos Campeões, contra o Liverpool, o espanhol se defendeu, dizendo que seu suor teria “causado resfriado em Firmino”. O brasileiro respondeu, dizendo que a resposta foi “idiota da parte dele”, e Marcelo defendeu o zagueiro.

“É chato ganhar três Ligas  seguidas e todo mundo falar que é porque bateu no goleiro, porque foi expulso… Tinham que valorizar os três títulos”, desabafou.

Fica, Tite

Mesmo antes da estreia na Copa do Mundo, o futuro presidente da CBF, Rogério Caboclo, já garantiu que quer Tite no comando da Seleção após a competição.

O treinador já revelou publicamente que gostaria de dar continuidade ao trabalho na Seleção, independentemente de resultado, como ocorre em outros países. Joachim Löw, por exemplo, conta 12 anos no comando da Alemanha, isso depois de ser auxiliar. Esse exemplo foi citado por ele.

Recomendação LGBTQ

O Itamaraty e o Ministério do Esporte lançaram ontem o Guia Consular do Torcedor Brasileiro que for à Copa do Mundo. Entre várias recomendações, fizeram um alerta especial à comunidade LGBTQ, para que não haja demonstrações públicas de carinho na Rússia. Isso envolve beijar e andar de mãos dadas.

Tudo isso porque há uma lei no país que proíbe tais atos, considerados “propagandas de relações sexuais não tradicionais feita a menores”, cuja pena pode até ser deportação. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo