Santos goleia Vitória por 5 a 2 e sai da zona de rebaixamento

Por Estadão Conteúdo

Debaixo de chuva e com atuação de gala do menino Rodrygo, de 17 anos, o Santos goleou o Vitória por 5 a 2, neste domingo (3), na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante, formado nas categorias de base, fez três gols, abusou de seu repertório de dribles e infernizou a defesa baiana. O triunfo dá fôlego ao técnico Jair Ventura no cargo e tira o alvinegro da zona de rebaixamento. Agora é o 15º colocado, com nove pontos.

Apesar da pouca idade, o camisa 43 parecia um veterano. Não sentiu a pressão da torcida que xingava e vaiava os jogadores antes da partida. E que na véspera invadiu o CT Rei Pelé para cobrar resultados do elenco, comissão técnica e diretoria. A equipe estava a cinco jogos sem vencer e quatro sem fazer gols.

Era a 18ª colocada do Brasileirão, na zona da degola, com apenas seis pontos. Para piorar, perdeu três jogadores horas antes da partida: Bruno Henrique (dores na bacia), Yuri Alberto (luxação no ombro direito) e Daniel Guedes (conjuntivite).

Mas nada disso atrapalhou o desempenho de Rodrygo, que desfilou futebol vistoso e com alegria. O jovem atacante chamou a responsabilidade e foi responsável pelas principais jogadas de ataque do Santos. O entusiasmo da revelação santista contagiou o time, que teve atitude diferente das partidas anteriores.

A vitória dá certa tranquilidade ao técnico Jair Ventura, que respira no cargo pelo menos até quarta-feira, quando o Santos encara o clássico contra o Corinthians, às 21h, na arena em Itaquera.

Já o Vitória, que entrou no grupo dos quatro últimos colocados, com oito pontos, recebe a Chapecoense, também na quarta-feira, às 19h30, no Barradão, em Salvador.

O JOGO – O alvinegro, que jogou com uniforme azul, começou o duelo com tudo. Nos primeiros dez minutos, colocou uma bola na trave e teve gol anulado por impedimento.

O primeiro gol validado foi de Rodrygo. Aos 22 minutos, mostrou oportunismo ao tocar para as redes em rebote do goleiro Elias. Aos 25, mostrou talento. Recebeu na esquerda, deu drible desconcertante no lateral Lucas e tocou por baixo de Elias. Aos 30, mostrou coragem e teve sorte. Ganhou na dividida do zagueiro e do goleiro e a bola sobrou limpa para ele empurrar para o gol vazio.

O quarto gol da equipe santista foi do volante Renato, de cabeça, ainda no primeiro tempo, aos 44 minutos, desta vez em posição legal.

Com resultado adverso de 4 a 0, o técnico do Vitória, Vagner Mancini, fez três mudanças no intervalo. Saíram Lucas Fernandes, Rodrigo Andrade e Uilliam Correia para as entradas de André Lima, Ramon e Lucas Marques. A equipe baiana melhorou. Segurou mais a bola no meio de campo e equilibrou as ações. Aos 17 minutos, diminuiu com o ex-santista Neilton, após boa tabela com André Lima.

Mas o Santos ampliou em seguida. Aos 28, Vanderlei praticou linda defesa e a bola sobrou para Rodrygo, que fez rápida transição e deu lindo lançamento para Gabriel marcar o quinto gol do time na parida e o 11º dele na temporada.

Na sequência, Rodrygo, o nome do jogo, foi substituído com aplausos do torcedor santista, que mudou o comportamento e ficou satisfeito com o desempenho da equipe. Copete entrou, mas pouco fez. E ainda deu tempo do Vitória marcar mais um, com Ramon, aos 38 minutos.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 5 X 2 VITÓRIA

SANTOS – Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo (Gustavo Henrique), David Braz e Dodô; Renato, Diego Pituca e Jean Mota; Rodrygo (Copete), Eduardo Sasha (Léo Citadini) e Gabriel. Técnico: Jair Ventura.

VITÓRIA – Elias; Lucas, Kanu, Aderllan e Pedro Botelho; Rodrigo Andrade (Ramon), Uillian Correia (Lucas Marques), Neilton, Rhayne e Lucas Fernandes (André Lima); Wallyson. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS – Rodrygo, aos 22, aos 25, aos 30, e Renato aos 44 minutos do primeiro tempo. Neilton, aos 17, Gabriel, aos 28, e Ramon, aos 38 do segundo tempo.

ÁRBITRO – Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC).

CARTÕES AMARELOS – Wallyson, Rodrigo Andrade, Kanu e Lucas Marques (Vitória).

RENDA – R$ 82.830,00.

PÚBLICO – 3.887 torcedores.

LOCAL – Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo