Com três brasileiros no grid, 500 Milhas de Indianápolis chega à 102ª edição

Por Metro Jornal

Prova mais tradicional do automobilismo, as 500 Milhas de Indianápolis chega à sua 102º edição no próximo domingo, a partir das 13h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da Band e do Bandsports.

O grid de largada já está definido. Na pole-position está norte-americano Ed Carpenter. O piloto da equipe que leva o seu próprio nome superou o favoritismo da Penske para faturar a sua terceira largada na primeira colocação.

Atrás de Carpenter estará o francês Simon Pagenaud, seguido por outros dois bólidos da Penske: o do australiano Will Power e o do norte-americano Josef Newgarden. O trio da Penske terá a companhia do francês Sebastien Bourdais, da Dale Coyne, que completará a segunda fila do grid, na sexta posição. Companheira de equipe de Carpenter, Danica Patrick garantiu o sétimo lugar no grid naquela que será a última prova no automobilismo.

Danica, assim, fica logo à frente de Hélio Castroneves. O brasileiro já venceu a prova em três oportunidades as 500 Milhas. “Já o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, completa o “Fast Nine”.

Os outros dois brasileiros do grid se garantiram na quarta fila. Companheiros na equipe Foyt, Tony Kanaan será o 10º da largada, uma posição à frente de Matheus Leist.

“A posição de largada não tem tanta importância aqui porque há muitos momentos de ultrapassagem. Tanto que, em 2013, quando eu ganhei, havia largado em 12º”, ponderou Kanaan.

A surpresa da corrida será a ausência de James Hinchcliffe. Atualmente 5º colocado no campeonato, o piloto perderá muitos pontos por não conseguir se classificar. A equipe Sam Schmidt ainda manifestou o desejo de comprar uma vaga de algum dos pilotos de ocasião – que disputam apenas essa corrida –, mas não conseguiu viabilizar o negócio e o canadense está fora.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo