Sabia quem é o influente empresário de jogadores do Corinthians

Por Estadão Conteúdo

Um dos nomes mais comentados no Corinthians, Fernando Garcia é um empresário que causa reação das mais diversas entre torcedores, que o acusam de ter muito poder nos bastidores, independentemente da diretoria. As últimas três contratações tiveram participação dele. Em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo", o agente fala de sua relação com clube, relembra os prejuízos que teve por investir demais em quem não teve retorno e faz algumas revelações.

"Minha relação com o Corinthians não é caso de filantropia. É caso de amor, mas também de negócio. Quem não quer ter jogador no Corinthians? Mas é tudo um negócio", afirma o empresário, corintiano fanático e que decidiu deixar o cargo de conselheiro para evitar reclamações de possível conflito de interesse.

Neste momento, Fernando Garcia tem porcentagem de Walter, Caíque França, Vilson, Renê Júnior, Maycon, Thiaguinho e Bruno Xavier dentre os atletas que estão no time principal, além de Roger – Garcia afirma que só participou da negociação com o atacante.

Gustavo Mosquito, do Coritiba, é outro atacante que está chegando e pertence a ele. Da base, Garcia garante ter apenas o zagueiro Franklin e o atacante Rafael Mascarenhas. "E ainda falam que eu mando na base e que tenho todo mundo", ironiza. A lista ainda é completada com Carlinhos, Guilherme Romão, Lucca e Marciel, que estão emprestados para outros times, mas pertencem ao Corinthians.

Filho de Damião Garcia, proprietário da Kalunga, empresa que patrocinou o Corinthians durante as décadas de 1980 e 1990, Fernando é criticado entre os torcedores, mas respeitado no clube, justamente por seu passado como conselheiro e a relação de seu pai no passado.

Uma das negociações mais polêmicas do ano feita no Corinthians foi do volante Renê Júnior. Ele estava sem clube, após defender o Bahia, e foi contratado após o clube paulista fechar um acordo de R$ 4,2 milhões. Fernando nega que esse valor tenha sido todo para ele. "Esse valor se refere a luva, comissão e direitos de imagem do jogador. Se ele sair antes de acabar o contrato, o Corinthians vai gastar menos do que isso", explica.

O agente mais influente do Corinthians dá de ombros para as críticas. "Se me acusarem de alguma coisa, a gente processa. Criticar, as pessoas criticam por não saberem da realidade", minimiza.

Fernando fez recentemente uma parceria com o Nacional-SP e desse acordo conseguiu levar o meia Thiaguinho e o atacante Bruno Xavier para o Corinthians. Ambos não custaram nada para o time alvinegro, mas Fernando ganhará se, em maio do ano que vem, quando acabar o contrato de empréstimo, eles forem contratados.

O empresário revela que a contratação dos garotos partiu do técnico Fábio Carille. "O Carille foi em uma segunda de carnaval assistir o jogo e os caras ainda vêm falar em esquema. Ele aprovou e escolheu os jogadores", assegura. Ele ainda falou que precisou pagar R$ 250 mil para o Juventus e R$ 180 mil para a Portuguesa.

EMPRÉSTIMOS – O empresário revela que chegou a emprestar dinheiro para o Corinthians diversas vezes. Em uma delas, emprestou R$ 3 milhões para o ex-presidente Mário Gobbi pagar ao atacante Alexandre Pato e foi surpreendido quando decidiu cobrar a dívida.

"Quando ele estava deixando a presidência, fui cobrar o dinheiro e ele me disse que emprestei para o Corinthians e não para ele. Só consegui receber quando vendemos o Malcom (em 2016)", conta.

Ele revela que o meia Marlone foi o jogador que mais lhe deu prejuízo. "Pagamos 3 milhões de euros por ele, vendemos para o Cruzeiro, que não pagou e pegamos ele de volta. No ano passado, recebemos uma proposta do Atlético-MG que iria salvar o nosso dinheiro e o Corinthians recusou", lamenta.

O presidente Andrés Sanchez garante não ver qualquer problema na relação de Fernando com o clube e minimiza o fato dele ser representante de vários atletas. "O Sport Club Corinthians Paulista informa que possui atualmente mais de 200 atletas de futebol com algum tipo de contrato e cada um deles possui seu respectivo empresário. O clube escolhe cada um de seus atletas em função de sua qualidade técnica independentemente do empresário que o representa", diz o dirigente, através de nota oficial.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo