Em duelo emocionante, Cruzeiro bate o Sesi e conquista o hexa da Superliga

Por Estadão Conteúdo

O Sada Cruzeiro manteve neste domingo a hegemonia na Superliga de Vôlei Masculino ao conquistar o hexacampeonato. Mas não veio fácil. Em um duelo emocionante contra o Sesi-SP no estádio do Mineirinho, em Belo Horizonte, o time anfitrião chegou a vitória por 3 sets a 2, com parciais de 25/16, 17/25, 25/22, 23/25 e 22/20.

A equipe já havia entrado em quadra em vantagem por ter vencido o primeiro jogo da final, também por 3 sets a 2. Ao Sesi-SP restava vencer a partida e levar a decisão para o "Golden set", o que quase aconteceu.

Diante de um ginásio lotado, com quase 15 mil pessoas, no tie break, a equipe paulista teve até chance para fechar a partida, mas não conseguiu. O Cruzeiro demonstrou mais tranquilidade. Inverteu a vantagem e garantiu a taça com o ponto anotado por Simon. Ele aproveitou uma devolução errada do Sesi e devolveu de primeira para a quadra adversária.

Das oito disputas da Superliga, o Cruzeiro venceu seis. O Sesi faturou apenas a temporada 2009/2010 e perdeu duas finais para o time mineiro. No duelo deste domingo, o principal responsável para o Cruzeiro manter a escrita foi o ponteiro Leal, decisivo especialmente nos momentos finais da partida.

As equipes iniciaram o duelo se revezando na frente do placar. Até que o Cruzeiro conseguiu embalar uma sequência de pontos e abriu vantagem de seis pontos. O Sesi reagiu e chegou a encostar no marcador, em 15/13. No entanto, o time paulista passou a errar muito e a equipe mineira fechou a primeira parcial em 25/16.

O segundo set seguiu sem nem uma das equipes abrir vantagem. Leal viu que o jogo estava quente e tratou de incendiá-lo ao anotar um ponto e depois encarar Lipe. Mas a intimidação não funcionou e o Sesi passou a se impor, abrindo 17 a 10. Depois administraram a parcial e fecharam em 25 a 17.

A equipe paulista tentou aproveitar o embalo e saiu na frente no terceiro set. Aí foi o momento da torcida praticamente entrar em quadra e dar aquela injeção de ânimo no time anfitrião, que aos poucos equilibrou as ações e chegou a virada em pontos de Filipe, com 17 a 16. Do outro lado, Lipe, William e Alan tentavam colocar os visitantes de novo no jogo. Mas Leal estava em dia inspirado e o Cruzeiro fez 25/22.

O Sesi não tinha outra saída. Tinha que levar o jogo para o tie break e começou com tudo o quarto set. Abriu vantagem de 14 a 9, mas permitiu a reação do adversário nos pontos finais. O jogo chegou a ficar empatado em 23 a 23. Mas aí a experiência do Sesi valeu e a equipe aproveitou erro de ataque de Isac para fechar em 25/23.

O tie-break começou com o Cruzeiro em vantagem. Mas o Sesi, na base da raça conseguiu equilibrar as forças. O time paulista chegou a ficar em vantagem de 15 a 14, depois 16 a 15 e 17 a 6. Mas Leal fez o Mineirão explodir ao descer o braço e deixar o Cruzeiro em vantagem com 18 a 17. A partir daí foi questão de tempo até que Simon aproveitasse um vacilo da recepção adversária para fechar em 22 a 20.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo