Guerrero se diz otimista após audiência na CAS e 'pronto' para jogar no domingo

Por Estadão Conteúdo

Depois de participar nesta quinta-feira, na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), em Lausanne, na Suíça, do seu julgamento final de seu caso de doping, Paolo Guerrero deixou a audiência exibindo confiança de que escapará de uma nova punição e ficará livre para defender o Peru na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, assim como o Flamengo nas partidas que o time fará até o Mundial, que começa em 14 de junho.

"Estou contente pelo que eu falei. Disse tudo que precisava dizer. Agora é esperar a decisão. Estou otimista. Agradeço a toda a torcida de Lima e a todos que vieram até aqui para me apoiar", afirmou o atacante, em caótica entrevista coletiva aos jornalistas na saída do tribunal, onde foi assediado e agarrado por dezenas de fãs peruanos que foram até a porta do local para apoiá-lo.

Após testar positivo em exame para o uso da substância benzoilecgonina, um metabólito da coca ou da cocaína, no dia 5 de outubro do ano passado, o atleta do Flamengo foi punido inicialmente com uma suspensão de um ano, mas conseguiu reduzir a pena para seis meses, em dezembro, após entrar com um recurso junto à Comissão de Apelação da Fifa. E esta sanção expirou justamente nesta quinta-feira.

Com isso, Guerrero afirmou estar preparado para retornar ao Flamengo no jogo deste domingo, às 16 horas, contra o Internacional, no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. "Estou pronto para jogar", avisou o atacante, que acabou falando muito pouco com a imprensa por causa da aglomeração de torcedores que foram em direção a ele durante a breve entrevista.

Após a vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, na noite da quarta-feira, em Campinas, pela Copa do Brasil, o técnico do Flamengo, Mauricio Barbieri, disse que esperava poder contar com o jogador no confronto de domingo, mas enfatizou que esperaria pelo desenrolar do julgamento desta quinta para tomar uma decisão em relação ao atleta.

O resultado do julgamento, porém, só deverá ser anunciado na próxima semana pela CAS, que avalia a apelação apresentada pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) contra a decisão que reduziu a suspensão inicial do atacante pela metade. A entidade internacional quer que o jogador seja sancionado com pelo menos um ano de pena, já levando em conta os seis meses que ele acabou de terminar de cumprir.

Guerrero, por sua vez, apelou à CAS para anular a sua pena. O jogador disse, na ocasião da revelação do seu caso de doping, que consumiu um chá contaminado com folhas de coca em um hotel no Peru, quando ficou hospedado com a seleção de seu país, na véspera da viagem para a Argentina, para confronto pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo.

Caso tenha sucesso no julgamento com veredicto a ser confirmado em breve, Guerrero poderá defender o Peru no Mundial, no qual a seleção do seu país integra o Grupo D e vai estrear no dia 16 de junho, contra a Dinamarca, em Saransk. A seleção peruana ainda terá pela frente a França e a Austrália na fase inicial do torneio, no qual o país voltará a jogar uma Copa pela primeira vez depois de 36 anos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo