Rogério Ceni diz que Leco 'deve sentir saudades' dele

Por Estadão Conteúdo

Técnico do Fortaleza, Rogério Ceni repercutiu nesta segunda-feira as declarações do presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, que apontou Raí como o maior ídolo da história do clube paulista, deixando o ex-goleiro de lado. Ceni tratou de minimizar a polêmica, mas não sem antes ironizar e "cutucar" o dirigente com quem acumulou rusgas nos últimos tempos.

"O presidente deve sentir saudade de mim, eu acho. Mas eu vejo como opinião e acho que cada um tem o direito de se expressar. Espero que ele continue gostando do Raí como ele gostava de mim. Quando os resultados não vêm, as pessoas deixam de gostar de você", declarou em entrevista à ESPN Brasil.

Leco classificou Raí como o grande ídolo da história tricolor na semana passada, durante a apresentação do meia-atacante Everton como novo reforço do clube. Ceni, por sua vez, garantiu não ter se incomodado com a opinião do dirigente, pelo contrário, também demonstrou sua idolatria pelo ex-meia e atual diretor executivo do time paulista.

"Indiscutivelmente, o Raí talvez tenha sido, junto com o Zetti (dois dos maiores ídolos do São Paulo). Ele é uma referência para mim como postura de capitão. Considero o Raí, se não o maior, um dos maiores da história do São Paulo", comentou.

Ceni e Leco se tornaram desafetos durante a passagem do treinador pelo clube paulista no ano passado. O ex-goleiro durou somente seis meses no cargo, antes de ser demitido pelo presidente, que, posteriormente, ainda o criticou publicamente. Por isso, o ídolo tricolor admitiu ser improvável um retorno ao São Paulo, pelo menos por enquanto.

"A gente não sabe o que acontece na vida, mas, pela lógica, é muito difícil. Seria incoerente. Ficará sempre o desejo de coisas boas para o São Paulo, quem sabe num futuro mais distante a gente possa voltar. Não vivo de sonho, sonhar é importante, mas vivo o futebol, gosto de trabalhar, estou super feliz e satisfeito aqui. Voltar ao São Paulo um dia claro que é uma coisa muito bacana, mas agora temos que passar por um processo para, quem sabe, um dia voltar", considerou.

O ex-goleiro ainda celebrou o início de trabalho no Fortaleza, onde foi vice-campeão cearense e é o atual líder da Série B, com duas vitórias nas primeiras duas rodadas. "É um grande desafio, mas está sendo bacana. É um grande aprendizado, tentamos evoluir a cada dia. Estou super feliz, motivado. É um grupo bom de trabalho, com muita vontade de ganhar."

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo