Autuori revela 'negociações bem adiantadas' e promete chegada de reforços ao Flu

Por Estadão Conteúdo

Quatro dias depois de o Fluminense ter amargado uma doída eliminação diante do Vasco nas semifinais do Campeonato Carioca, do qual deu adeus ao ser derrotado por 3 a 2 pelo Vasco com um gol sofrido nos acréscimos do segundo tempo, no Maracanã, o diretor de futebol do clube das Laranjeiras, Paulo Autuori, concedeu entrevista coletiva no final da tarde desta segunda-feira e falou sobre os próximos desafios da equipe para esta temporada.

Após a debandada de uma série de jogadores de destaque ao final de 2017 e de enfrentar protestos de seus torcedores, o clube tenta voltar a fortalecer o seu elenco enquanto o time se prepara para estrear na Copa Sul-Americana, no próximo dia 11, contra o Nacional Potosí-BOL, no Maracanã, e no Brasileirão, no qual abrirá campanha no dia 15, contra o Corinthians, em São Paulo.

Ao ser questionado sobre este assunto nesta segunda, Autuori evitou falar em nomes pretendidos pelo clube, mas garantiu: "Já existem negociações bem adiantadas. Estrategicamente não vamos falar (com quem), acho que essa privacidade é fundamental e os grandes clubes são aqueles que conseguem manter até onde for possível os jogadores que querem. Quando você projeta contratações e fala em nomes, não depende só de você. O que posso assegurar é que vão vir jogadores sim e espero que se concretize logo".

Em seguida, o dirigente disse entender a revolta dos torcedores com o enfraquecimento do elenco tricolor e a cobrança por reforços. "Esse sentimento que o torcedor tem nós também temos, estamos ávidos para que isso ocorra, mas trabalhamos com realidade", completou.

Autuori, por sinal, fez questão de enaltecer o trabalho realizado pelo técnico Abel Braga, que mesmo com uma equipe bem diferente da do ano passado levou o Fluminense ao título da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, e ficou muito perto de ir à decisão do Estadual, pois jogava pelo empate na semifinal contra os vascaínos.

"Iniciamos o ano com uma situação muito difícil, na importância de resgatar a saúde financeira do clube sem abrir mão das exigências que tem em relação a sua história, com saída de jogadores, começamos o Campeonato Carioca completamente desacreditados. Ao final do mesmo, embora não tenha chegado à final, ficou claro o trabalho do Abel em conseguir, com essa realidade, desenvolver o trabalho de uma equipe minimamente competitiva, que é completamente distinta daquela que vamos ter pela frente no Campeonato Brasileiro", afirmou Autuori.

O dirigente, porém, deixou claro que o Fluminense espera ter chance de conquistar títulos mais expressivos a partir do próximo ano, após passar por um processo de reconstrução em 2018

"O objetivo é fazer o Fluminense andar e ir bem este ano para que em 2019 possa 'bater na mesa' e dizer o que quer, tenha um trabalho desenvolvido, tenha uma estabilidade e alcance novos voos", destacou o ex-técnico, que também reconheceu: "Grandes instituições passam por momentos difíceis e só saem deles quem tem as coisas claras, coragem e persistência para fazer. Esse não vai ser um ano fácil para o Fluminense pelas dificuldades que temos, mas vamos trabalhar muito, somos otimistas".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo