Carille diz que não definiu Corinthians para final

Por www.band.com.br

Depois de o Corinthians avançar à final do Campeonato Paulista em um jogo bastante desgastante na parte física e emocional, pois o triunfo sobre o São Paulo só foi ser garantido nas disputas por pênaltis na última quarta-feira, o técnico Fábio Carille afirmou nesta sexta pela manhã, no CT Joaquim Grava, que ainda não definiu o time titular que levará a campo no duelo de ida da decisão contra o Palmeiras, neste sábado, às 16h30, na arena corintiana.

Para completar, o treinador não deu qualquer indício da equipe que poderá escalar, pois resolveu não realizar uma atividade tática no gramado, onde reuniu um grupo de 15 jogadores para uma conversa na qual passou orientações visando a decisão, antes de liberá-los de volta à academia do CT para trabalhos musculares e de recuperação física.

Após este papo com os atletas, Carille concedeu entrevista coletiva e explicou os motivos para ainda estar estudando a melhor escalação para o time. "A equipe não está definida ainda. O departamento médico passa que o tempo ideal de recuperação é de 72 horas (entre um jogo e outro). Isso não é uma lamentação, mas uma ferramenta que precisamos ter. Os jogadores saíram desgastados e passarão por uma avaliação amanhã cedo. Mas já está tudo definido para eles. Não é uma lamentação, mas preciso escutar o departamento físico", afirmou o comandante.

As dúvidas em relação à escalação não são poucas, pois, além dos problemas físicos do elenco, o treinador precisa encontrar uma formação que venha a propiciar maior eficiência ofensiva do que a exibida na vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo. Naquela ocasião, o gol que provocou a disputa por pênaltis só foi ser marcado aos 47 minutos do segundo tempo, sendo que foram muito poucas as chances reais de gol criadas pelo time alvinegro.

Carille optou por escalar diante dos são-paulinos uma equipe sem um jogador de referência no ataque, no qual não se sabe ainda se o treinador promoverá o retorno de Romero, novamente à disposição após ter defendido a seleção paraguaia em amistosos. Na zaga, porém, já é certo que o seu compatriota Balbuena, também convocado para estes duelos do time nacional, retomará o seu posto de titular no lugar de Pedro Henrique.

Mas, independentemente da formação que escolher, Carille apontou nesta sexta-feira alguns pontos que considera como chaves para o Corinthians ter sucesso nesta partida de ida da final. "É jogo grande, clássico, que costuma ser decidido nos detalhes. Precisamos fazer um jogo de muita concentração e tentar explorar os erros do adversário", receitou Carille, que também voltou a festejar o fato de que pelo segundo ano seguido estará na luta direta pelo título após ter conquistado o Paulistão de 2017 superando a Ponte Preta nas finais.

"Ansiedade, expectativa… isso é dos lados, não tem jeito. As duas torcidas, duas diretorias, duas comissões. Me sinto privilegiado por esse momento, ser técnico do Corinthians contra o Palmeiras, que durante muito tempo este foi o maior clássico de São Paulo. Hoje não, divide um pouco com o São Paulo (este status). Lembro do ano passado, mesmo contra a Ponte Preta já foi um clima diferente, imagina como vai ser contra o Palmeiras" reforçou.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo