Andrés vê soberba do São Paulo e ataca: 'Tem que aprender a montar time primeiro'

Por Estadão Conteúdo
O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, não poupou críticas e deixou clara a sua irritação com o São Paulo após o time alvinegro eliminar o rival na semifinal do Campeonato Paulista, feito garantido com vitória no tempo normal e depois nos pênaltis na noite desta quarta-feira, na Arena Corinthians. Segundo o dirigente, jogadores, comissão técnica e diretoria do adversário demonstraram soberba. Para completar, ele aproveitou para alfinetar a qualidade técnica da equipe tricolor.

"Tudo é uma questão de respeito. Já perdemos, já ganhamos, mas o São Paulo tem a tal da soberba, que é terrível. Isso, infelizmente às vezes, por uma palavra errada que eles põem, pode dar tumulto na torcida. Eu aprendi isso que temos de respeitar o próximo. Eles colocaram ingresso para vender e deve ser para o ano que vem", ironizou o dirigente corintiano.

Horas antes do começo do jogo desta quarta-feira, a empresa que comercializa entradas para os jogos do São Paulo iniciou em seu site a venda para a primeira partida da decisão do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras. Depois, o clube tricolor alegou que se tratava de um erro tecnológico.

Andrés aproveitou para criticar a comportamento hostil que os são-paulinos exibiram no primeiro jogo da semifinal, no último domingo, no Morumbi, onde venceram por 1 a 0. A delegação do Corinthians foi recebida no Morumbi com uma chuva de pedras, latas e muita pressão dos torcedores.

"Estamos acostumados a eliminá-los. Eles têm que maneirar nas palavras e respeitar mais os outros. Vê se teve guerra aqui. Se jogaram cerveja ou se alguém foi xingar no vestiário e no camarote. É isso que eles têm que respeitar. E tem que aprender a montar time primeiro", disparou.

Andrés garante que todas essas polêmicas não serviram para estimular os jogadores corintianos, mas afirmou que esperava por mais respeito de Nenê e do técnico Diego Aguirre, que em certo momento chegou a deixar de cumprimentar o treinador Fábio Carille ao admitir que "não o reconheceu", enquanto o meio-atacante comemorou o seu gol na partida de ida da semifinal de forma efusiva a poucos metros do banco de reservas onde estavam os corintianos.

O dirigente também se irritou com o fato de o lateral-esquerdo Reinaldo ter supostamente chamado a Arena Corinthians de "chiqueiro". "Tiveram algumas atitudes, o Nenê foi falar com o técnico… No final do jogo, o pessoal chamando aqui (Arena Corinthians) de chiqueiro, falando que isso aqui é uma droga. Eu entendo o nervosismo do jogador, mas tem que ter respeito. São profissionais", resumiu.

Mais uma vez, o dirigente apontou o Palmeiras como favorito ao título do Campeonato Paulista, algo que ele vem repetindo já há algum tempo. "O Corinthians é zebra, lógico. Nós vamos, humildemente, tentar ganhar o campeonato, mas o Palmeiras é favorito em qualquer coisa que disputa. O Palmeiras investiu muito mais e tecnicamente tem grandes jogadores. Então, é o favorito, sim. E nós somos a zebra que vai tentar ganhar", ressaltou.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo