Sesc RJ vence o Fluminense em confronto de cariocas na Superliga Feminina

Por Metro Jornal

O Sesc RJ venceu o Fluminense nesta terça-feira e deu mais um passo na briga pela liderança da Superliga Feminina 17/18. Mesmo em um jogo equilibrado, na casa das adversárias, o time do técnico Bernardinho conseguiu fechar o placar em 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/23 e 25/19. A partida foi válida pela sexta rodada do returno. O próximo desafio será contra o Brasília, nesta sexta-feira, no Tijuca Tênis Clube (RJ).

A capitã Roberta, que recebeu o Troféu VivaVôlei da noite, esperava um confronto ainda mais duro contra o tricolor. “Nessa fase da competição, procuramos fazer bons jogos tentando buscar o 3 a 0, para garantir nossa boa classificação, mas sabemos que não é tão fácil. Mas hoje sabíamos que seria um jogo difícil."

"Viemos muito concentradas, treinamos muito saque porque a gente sabe que o time delas tem um fundo de quadra muito bom, uma defesa muito boa, elas sobem muito a bola. Então, a gente sendo agressiva no saque acho que isso ajudou bastante a gente. Foi um jogo decidido nos detalhes. O segundo set foi muito perto. E é um jogo de nervos, em que temos que tentar ser o mais pacientes possível porque sabemos que não vai cair bola tão fácil lá", continuou.

"Realmente, a gente esperava um 3 a 1 ou 3×2, sabendo do histórico do Fluminense, inclusive em jogos contra a gente. Mas a gente jogou muito bem hoje. Erramos um pouco mais do que o último jogo. Seguimos buscando melhorar, mas estou feliz com o placar”, afirmou.

O Sesc RJ entrou em quadra com Roberta (levantadora), Monique (oposta), Gabi (ponteira), Drussyla (ponteira), Mayhara (central), Juciely (central) e Fabi (líbero). Em um primeiro set equilibrado, o Sesc RJ começou bem e abriu 6 a 2, em uma boa sequência de saques de Mayhara. O Fluminense chegou a empatar em 7 a 7, mas apesar da pouca diferença, o Sesc RJ permaneceu à frente no placar e fechou em 25/22.

O segundo set foi ainda mais duro. O Sesc RJ começou na frente mas o Fluminense empatou em 9 a 9 e virou, abrindo 15 a 10. Após a entrada de Peña no lugar de Drussyla, em 10 a 14, o Sesc RJ reagiu. O placar seguiu apertado, mas ponteira dominicana fez bons pontos de ataque e o Sesc RJ conseguiu virar, fechando a parcial em 25/23. Já no terceiro set, o Sesc RJ conseguiu manter a superioridade e esteve sempre à frente no placar, fechando em 25/19 com um ataque de Peña.

Atual campeã da Superliga, a equipe do Sesc RJ conquistou o título por 12 vezes, vencendo as últimas cinco temporadas de forma consecutiva. Este ano a equipe do técnico Bernardinho já conquistou o Campeonato Carioca vencendo o Fluminense e a Supercopa, torneio que abriu a temporada nacional, com a vitória sobre o Camponesa/Minas por 3/2.

Pinheiros soma mais vitória um contra o Barueri

Alguns erros em momentos decisivos impediram que o Pinheiros vencesse o experiente time do Hinode Barueri de Jaqueline e Erika. O jogo no Ginásio Henrique Villaboim foi repleto de alternâncias e teve momentos de rali, mostrando o elevado nível técnico de ambas as equipes. Os visitantes venceram por 3 sets a 2. A oposta Bruna Honório foi absoluta na quadra. Marcou 33 pontos para o Pinheiros, enquanto Erika levou o Troféu Viva Vôlei para Barueri.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo