Barcelona bota o Real 'no bolso' e é o clube europeu com os mais altos salários

Por Metro Jornal
O Barcelona, de Messi e Paulinho, é o time que mais gasta com salários na Europa - David Ramos/Getty Images
Barcelona bota o Real 'no bolso' e é o clube europeu com os mais altos salários

O clube europeu que mais gastou com salários em 2016 foi o Barcelona. A entidade alocou 372 milhões euros para pagar seus jogadores. É isto o que mostra um relatório do Club Licensing Benchmarking da UEFA.

O estudo ainda aponta que este montante equivale a 65 milhões euros mais do que o Real Madrid (307 milhões de euros), terceiro na lista, embora ambos os clubes geram a mesma renda: 620 milhões. Entre os dois colossos do Campeonato Espanhol está o Manchester United, que empregava 321 milhões com uma renda de 689 milhões de euros.

Os clubes europeus gastaram 7,3 bilhões de euros para remunerar os seus jogadores durante o exercício de 2016. Quase metade dessa quantia, 42%, corresponde às equipes do Campeonato Inglês. Nove times da Liga Inglesa dominam os 20 maiores gastos.

As despesas com o pessoal de Barcelona, que cresceu 9%, representa 60% do rendimento da entidade e 5,2 vezes a média das despesas das equipes da Liga Espanhola. O diferencial da entidade que o Presidente Josep Maria Bartomeu é explicado em boa medida pela retribuição de Leo Messi. O argentino ganhou o ano de 104 milhões euros brutos, incluindo variáveis, como revelado na semana passada pelos vazamentos do Football Leaks, publicados no francês "Mediapart".

O Madrid (que gasta 4,3 vezes a média dos seus rivais domésticos), entretanto, contém as suas despesas nesta secção. Os salários dos jogadores cresceu 6% e eles comem praticamente metade (49%) dos ganhos que entram nos cofres do Santiago Bernabéu.

Somente a Liga Francesa apresenta entre os grandes uma desigualdade nas despesas maiores que a espanhola. O pagamentos de salários no PSG representa 5,7 vezes a média das 20 equipes que participam da Ligue 1.

Loading...
Revisa el siguiente artículo