Técnico do Corinthians vê Santos como a 4ª força neste início de temporada

Por Estadão Conteúdo

Em sua primeira entrevista coletiva do ano, o técnico Fábio Carille afirmou neste sábado (6) que vê o Palmeiras em situação mais favorável que o Corinthians neste início de 2018 e acredita que o Santos é a "quarta força" deste ano, apelido que o Corinthians ganhou no começo de 2017 e que depois foi alvo de piadas por contas das conquistas do Paulistão e do Campeonato Brasileiro.

"Eu lembro que Palmeiras e Santos estavam na nossa frente no ano passado e colocavam São Paulo e Corinthians atrás por causa de mudanças de técnico e no elenco. Agora vejo um pouco diferente. Coloco o Palmeiras à frente pela força do grupo, pelas contratações. Mas São Paulo e Corinthians estão muito próximos. O Santos trouxe um excelente treinador, que se tiver tempo fará um grande trabalho, mas perdeu Lucas Lima, Ricardo Oliveira, Zeca, jogadores importantíssimos. Está um pouco abaixo", comparou Carille.

O treinador corintiano colocou o Palmeiras à frente da sua equipe em razão das contratações, que mal aconteceram no Corinthians, em comparação ao rival. Carille admitiu que não havia expectativa de grandes reforços para o seu time e minimizou as perdas do atacante Jô e do zagueiro Pablo.

"Saíram poucos jogadores, então vai ser muito claro e muito nítido a questão da organização. Ainda bem que as coisas estão definidas, os jogadores sabendo o que fazer. Por isso na apresentação já passei para um processo mais adiantado, sei da resposta dos jogadores. Já passo para a próxima etapa. Sei que vai ser um ano bom, brilhante. Vai ser campeão? Não sei, mas vamos fazer um bom ano", prometeu o técnico, que espera reforços para suprir as ausências de Jô e Pablo.

TIME TITULAR – Antes da coletiva, Carille esboçou a formação titular do Corinthians pela primeira vez no ano. Três dias após a reapresentação do grupo, para o início da pré-temporada, o técnico mudou o esquema tático da equipe. Trocou o 4-2-3-1, que levou ao título do Brasileirão, pelo 4-1-4-1.

A equipe titular que treinou nesta manhã teve Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel, Romero, Rodriguinho, Jadson e Clayson; Kazim.

Após o treino, Carille comparou a atual formação com a equipe de 2012, que venceu a Copa Libertadores. "A mudança no meio-campo, que é o triângulo invertido, não tem nada a ver com a característica do camisa 9. Nos trabalhos curtos, usei o Júnior Dutra e o Danilo. Fica até parecido com 2012, quando a gente ganhou a Libertadores, com Alex e Danilo. Vou usar essa formação no segundo tempo contra o PSV. Mas essa mudança no meio não tem relação com o camisa 9", projetou.

O duelo contra o PSV, da Holanda, será durante a disputa da Florida Cup, torneio amistoso que o Corinthians disputará pela quarta vez, nos Estados Unidos. Também enfrentará o Rangers, da Escócia. Carille vai aproveitar o torneio para fazer testes e começar a dar corpo ao time titular.

"O mais importante neste momento é o entendimento entre comissão e o elenco todo, para definir essa ideia de jogo. Este será um ano em que usaremos muito o grupo, mais do que os outros. Se chegarmos nas finais do Paulista, serão mais de 40 jogos até a parada da Copa. O que mais busco neste momento é o entendimento de todos", declarou. A delegação corintiana vai embarcar rumo aos EUA na noite deste domingo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo