Campeã olímpica dá entrada em hospital para passar por eutanásia

Por Metro Jornal
Marieke Vervoort foi medalhista de prata na Rio-2016 - Warren Little/Getty Images
Campeã olímpica dá entrada em hospital para passar por eutanásia

Campeã olímpica nos Jogos Paralímpicos de Londres em 2012 e medalhista nos Jogos do Rio, a belga Marieke Vervoort, campeã olímpica nos Jogos Paralímpicos de Londres em 2012, deu entrada em um hospital em Bruxelas para passar pela eutanásia.

Em entrevista ao jornal inglês "The Telegraph", Marieke voltou a apontar as “fortes dores” como a justificativa para se submeter ao procedimento. Atleta de 38 anos sofre de uma tetraplegia progressível incurável desde os 14 . O avanço da doença fez a atleta ainda em 2008 manifestar o desejo de passar pela morte assistida. Ainda não há uma data para a campeã olímpica receber a injeção letal.

“Não quero sofrer mais, isso é muito difícil para mim", relatou a atleta, que se encontra internada no Hospital Universitário de Bruxelas. A cada dia me deprimo mais e mais. Nunca tive esses sentimentos, mas não posso mais com isso. Nunca experimentei estes sentimentos, estou chorando muito”, completou.

Desde criança, a atleta paraolímpica sofre desmaios ao longo do dia e dores nas pernas que precisam ser amenizadas com altas doses de medicamentos. Com o passar dos anos, contudo, a saúde da belga se agravou.

Neste ano, porém, a situação de Vervoot ficou ainda mais tensa. Elapassou a sofrer com frequentes espasmos e recebeu a recomendação do seu neurológico para marcar a data da eutanásia. A belga ainda perdeu parte da visão e sofre de insônia – a três vezes medalhista olímpica não consegue dormir mais de quatro horas consecutivas.

A Bélgica legalizou a eutanásia no ano de 2002. Não existe limite mínimo de idade para tomar tal decisão.

Loading...
Revisa el siguiente artículo