Vinicius Júnior será ídolo ou um esquecido no Real Madrid?

Por Metro Jornal
Vinicius Júnior ao lado de Cristiano Ronaldo - Reprodução/Instagram
Vinicius Júnior será ídolo ou um esquecido no Real Madrid?

Há um ano, Vinicius Júnior era mais do que um garoto promissor. Ele já era uma estrela no Flamengo, onde sempre atuou em categorias superiores a sua idade. No entanto, ainda estava longe de ser a celebridade em que se tornou, especialmente após o Real Madrid tê-lo contratado, em maio, por 42 milhões euros (cerca de R$ 165 milhões).

Com apenas 17 anos, o menino ganhou visibilidade e status incomuns em um jogador tão jovem. Em sua primeira temporada no elenco profissional do Flamengo, ele jogou 37 vezes, mas apenas cinco como titular, e marcou quatro gols. Com dois treinadores diferentes – Zé Ricardo e Reinaldo Rueda – ele não conseguiu deixar a condição de reserva apesar dos pedidos insistentes da torcida.

Em uma das poucas chances que teve como titular, atuando os 90 minutos, Vinicius Júnior marcou os dois gols de vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO. Também foi decisivo ao entrar na segunda etapa, como o último dia do Brasileirão, quando ele ajudou o Flamengo a garantir um lugar na Libertadores.

Mesmo com tão poucas oportunidades, ele mantém o seu prestígio inalterado com a torcida, mas por outro lado levantou dúvidas sobre a sua capacidade real. A ansiedade de Vinicius no campo já despertou a preocupação dos treinadores que trabalharam com ele nas categorias base do Flamengo e da Seleção Brasileira.

Evidencia disto aconteceu na final da Copa Sul-Americana, quando o Flamengo empatou em 1 a 1 com o Indendiente, da Argentina, e perdeu o título. Na necessidade de vitória, o técnico Reinaldo Rueda colocou Vinicius Júnior em campo nos 10 minutos finais da partida. Apático, acabou ofuscado por Lucas Paquetá, 20, outra promessa da casa.

"Na sua faixa etária, Vinicius Júnior já é um dos melhores do mundo", diz o grande ídolo flamenguista Zico ao jornal espanhol "El País". "É necessário dar-lhe mais oportunidades de jogar de princípio. Ele tem a capacidade de mudar um jogo, mas só saberemos se ele vai atender as expectativas quando for titular", continuou.

De acordo com a comissão técnica do Flamengo, o garoto ainda tem que cumprir o ciclo natural do desenvolvimento físico para adquirir condições para jogar mais regularmente na equipe profissional. Ele ainda sofre para cumprir funções defensivas, cada vez mais exigente para os atacantes que atuam pelos lados do campo, como é o seu caso.

Rueda entende que a melhor maneira de obter o melhor resultado de Vinicius depende, além da questão física, não se submeter a uma exposição precoce e não alimentar expectativas desproporcionais à sua experiência.

"Estamos falando de um menino que tem um grande futuro à frente, mas não podemos jogar toda a responsabilidade sobre ele", disse o técnico em uma das várias ocasiões em que ele foi questionado.

Para não repetir um caso como Lucas Moura – negociado pelo São Paulo junto ao PSG por 43 milhões euros em 2012, quando ele tinha 20 anos – que na sua quinta temporada na Europa nunca viveu até o esperado, o Flamengo espera convencer o Real Madrid e o jogador que prolonguem a sua estadia no Rio de janeiro por pelo menos mais um ano.

Vinicius não pode ir ao clube de espanhol até julho 2018, depois de fazer 18 anos. Em férias, ele passou alguns dias do feriado do Natal em Madrid, onde conheceu o seu futuro clube e assistiu ao clássico contra o Barcelona no Santiago Bernabéu.

O atacante disse que seu desejo é ganhar um grande título com o Flamengo antes de embarcar definitivamente para a Espanha: "Eu quero ficar até o fim do próximo ano e ganhar uma Libertadores".

Loading...
Revisa el siguiente artículo