Everton bota o Grêmio na final do Mundial

Por Metro Jornal e Estadão Conteúdo
Everton comemora o gol na prorrogação - Matthew Childs/Reuters
Everton bota o Grêmio na final do Mundial

Foi sofrido, mas o Grêmio está na decisão do Mundial de Clubes da Fifa. Graças ao gol de Everton, no primeiro tempo da prorrogação, o Tricolor Gaúcho venceu o Pachuca, do México, por 1 a 0, nesta terça-feira, na cidade de Al Ain, nos Emirados Árabes, e vai disputar a final da competição.

O adversário gremista será conhecido nesta quarta-feira, quando o poderoso Real Madrid encara o Al Jazira, do ex-corintiano Romarinho.

O suado triunfo teve cara de Libertadores, com faltas duras, catimba de ambos os lados, reclamações contra a arbitragem e muita marcação em campo. A forte disposição tática das duas equipes deixou a partida travada, com boa movimentação, mas poucas chances reais de gol.

Com dificuldades diante do Pachuca, o Grêmio só conseguiu levar perigo em lances de bola parada. A equipe mexicana, liderada pelo japonês Honda (ex-Milan), atacou com mais facilidade, porém não aproveitou suas chances.

Se o primeiro tempo foi marcado pelo clima de Libertadores, o segundo teve muito nervosismo e erros dos dois lados. As oportunidades se alternaram para as duas equipes, que precisaram da prorrogação para balançar as redes. Coube ao Grêmio decidir, em rápida cobrança de lateral de Cortez, que acionou Everton para o gol heroico.

Com a vitória, o time gaúcho agora aguarda pelo Real Madrid. Os bicampeões da Liga dos Campeões vão estrear nesta quarta, contra o Al Jazira, às 15 horas (horário de Brasília). O time espanhol, dos brasileiros Marcelo e Casemiro, é o atual campeão mundial. A final será às 15 horas de sábado, em Abu Dhabi.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 1 x 0 PACHUCA

GRÊMIO – Marcelo Grohe; Edílson (Léo Moura), Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jaílson, Michel (Everton), Ramiro, Luan e Fernandinho (Rafael Thyere); Lucas Barrios (Jael). Técnico: Renato Gaúcho.(Rafael Thyere)

PACHUCA – Óscar Pérez; Martínez, González, Murillo; García (Sagal), Hernández, Aguirre (Erick Sánchez), Urretaviscaya (Germán Cano), Guzmán e Honda; Jara (Robert Herrera). Técnico: Diego Alonso.

GOL – Everton, aos 4 minutos do primeiro tempo da prorrogação.

CARTÕES AMARELOS – Kannemann, Ramiro, Hernández, Jael.

CARTÃO VERMELHO – Guzmán.

ÁRBITRO – Felix Brych (Fifa/Alemanha).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Hazza bin Zayed, em Al Ain (Emirados Árabes Unidos).

Loading...
Revisa el siguiente artículo