Pachuca vence na prorrogação e pega o Grêmio na semi do Mundial

Por Estadão Conteúdo
Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Pachuca vence na prorrogação e pega o Grêmio na semi do Mundial

O Grêmio conheceu neste sábado seu adversário na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa que está sendo disputado nos Emirados Árabes Unidos. O Pachuca, do México, venceu o Wydad Casablanca, do Marrocos, por 1 a 0, na prorrogação, neste sábado, em Abu Dabi. Agora enfrentará o time brasileiro na próxima terça-feira, às 15 horas (horário de Brasília).

O time mexicano atuou com um jogador a mais desde a metade do segundo tempo e mesmo assim sofreu para chegar ao gol adversário em uma partida muito fraca tecnicamente. O gol só foi sair aos seis minutos da etapa final do tempo extra, marcado por Guzmán.

A outra semifinal acontecerá na quarta-feira, no duelo entre Real Madrid e o vencedor de Al Jazira, dos Emirados Árabes, e Urawa Red, do Japão, que jogam ainda neste sábado, às 14h30. O Al Jazira tem o atacante Romarinho, ex-Corinthians, como principal destaque. Foi do brasileiro o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Auckland City, da Nova Zelândia, na última quarta-feira, no único duelo da primeira fase do Mundial.

Pachuca e Wydad fizeram um jogo sofrível. A etapa inicial passou sem chances claras de gol. Os mexicanos tiveram um pouco mais de posse de bola (55% a 45%), mas isso não significou muita coisa, pois os ataques de ambos os times não assustaram o adversário.

O lance de principal destaque nos 45 minutos iniciais foi uma entrada do zagueiro Comara, do Wydad, no atacante Sagal. O árbitro parou o jogo para consultar o vídeo e deu cartão amarelo para o defensor do time marroquino.

Na volta do intervalo, o meia japonês Honda, ex-Milan, acordou para a partida e começou a movimentar o setor ofensivo do Pachuca. Logo aos três minutos, aproveitou uma saída de bola errada do adversário e bateu de fora da área. A bola saiu com perigo à esquerda do goleiro Laaroubi.

O Wydad tinha dificuldade para tocar a bola, mas teve uma boa chance de abrir o placar quase que por acaso. Aos 17, El Haddad avançou pela esquerda, quase furou na hora de cruzar, bateu de trivela e a bola tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo.

Na sequência, os mexicanos ficaram com um jogador a mais após a expulsão de Nakach. O capitão do time marroquino entrou com a sola da chuteira na canela de Hernández e recebeu o segundo cartão amarelo.

Mas o Pachuca não soube aproveitar a vantagem. Apesar de ter sido melhor no restante da partida, encontrou dificuldade para furar a retranca do adversário e o jogo foi para a prorrogação.

O time mexicano foi para cima no tempo extra e conseguiu o gol da classificação aos seis minutos, em uma das raras boas jogadas da partida. Hérnandez tocou para Urretaviscaya na direita. O meia uruguaio foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Guzmán, que mandou para as redes e garantiu a classificação.

FICHA TÉCNICA:

PACHUCA 1 X 0 WYDAD CASABLANCA

PACHUCA – Óscar Pérez; Martínez, Herrera, Murillo e Emmanuel García; Hernández, Aguirre (Sánchez), Urretaviscaya, Guzmán e Honda; Sagal (Franco Jara). Técnico: Diego Alonso.

WYDAD CASABLANCA – Laaroubi; Noussir, Attouchi, Comara e El Hachimi; Saidi, Nakach e El Karti; Khadrouf (Hajhouj), Aoulad (El Haddad) e Bencharki. Técnico: Houcine Ammouta.

GOL – Guzmán, aos seis minutos do segundo tempo da prorrogação.

ÁRBITRO – Ravshan Irmatov (Usbequistão).

CARTÕES AMARELOS – Aguirre e Sanchéz (Pachuca); Comara, Noussir e Hajhouj (Wydad)

CARTÃO VERMELHO – Nakach (Wydad).

RENDA e PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Zayed Sports City Stadium, em Abu Dabi.

Loading...
Revisa el siguiente artículo