Palmeiras perde do Atlético-PR em Curitiba, mas termina como vice no Brasileirão

Por Estadão Conteúdo
Reinaldo Reginato /Fotoarena/Folhapress
Palmeiras perde do Atlético-PR em Curitiba, mas termina como vice no Brasileirão

O Atlético Paranaense atropelou o Palmeiras e venceu por 3 a 0, neste domingo (3), na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. Irreconhecível, com falhas na marcação, sem criatividade no ataque e ouvindo gritos de "olé" da torcida adversária, o clube paulista escapou de uma goleada histórica se não fosse outra boa atuação do seu goleiro Fernando Prass.

Com o resultado, o time paranaense chegou aos 51 pontos, na 11.ª posição, e conquistou uma vaga para disputar a Copa Sul-Americana do próximo ano. Mesmo com a derrota, o Palmeiras se beneficiou do empate do Santos com o Avaí (1 a 1), em Santos, e a derrota do Grêmio para o Atlético Mineiro (4 a 3), em Belo Horizonte, para terminar na segunda colocação, conquistando uma vaga diretamente na fase de grupos da Copa Libertadores e engordando o seu caixa com uma premiação de R$ 11.373.030,00.

Leia mais:
Corinthians se despede do Brasileirão com derrota para o Sport
Exclusivo: Tite abre o jogo sobre adversários e preparação para a Copa 2018

O goleiro Weverton acabou ficando de fora do confronto e foi substituído por Santos. O jogador, campeão olímpico nos Jogos do Rio-2016, está muito próximo de um acerto com o próprio Palmeiras e deve ser anunciado oficialmente pelo clube paulista nos próximos dias.

No primeiro tempo, o Atlético Paranaense foi preciso nas oportunidades que criou. Também se mostrou rápido e envolvente nos contra-ataques e, em dois deles, balançou as redes. O Palmeiras esteve muito abaixo do apresentado ao longo da competição. O time alviverde, com uma das melhores defesas da competição, marcou mal, foi envolvido e terminou a etapa inicial apanhando por 3 a 0.

O primeiro gol do Atlético Paranaense aconteceu logo aos 5 minutos. Lucas Fernandes deu belo lançamento rasteiro para Ribamar entre os zagueiros, ele avançou e tocou na saída do goleiro Fernando Prass. O segundo saiu aos 17. Em outra jogada rápida e envolvente do ataque atleticano, Ribamar foi lançado, saiu na cara de Fernando Prass e, antes da conclusão, acabou derrubado por Luan dentro da área. Na cobrança, Ederson chutou no meio do gol e ampliou.

Desnorteado, o Palmeiras ainda levou o terceiro em outro rápido contra-ataque do time paranaense, aos 33 minutos. Ederson avançou pelo lado direito e cruzou rasteiro, Sidcley se antecipou ao zagueiro colombiano Mina e Fabiano e desviou para o gol.

Fernando Prass ainda evitou o quarto gol aos 39 minutos. Fabrício cobrou falta na entrada da área e o goleiro palmeirense fez bela defesa. Nos minutos finais da primeira etapa, o Atlético Paranaense colocou o Palmeiras na roda e ouviu a sua torcida ecoar o grito de "olé" na Arena da Baixada. "A equipe deu um branco, não jogamos bem. Não sei explicar. Nosso time entrou muito desligado", tentou justificar o atacante Dudu, no intervalo.

No segundo tempo, o Atlético Paranaense deu campo ao adversário e esperou por outro contra-ataque mortal. O Palmeiras ficou com a posse de bola, tentou criar jogadas no setor ofensivo, mas, receoso em levar uma goleada, não avançou com o ímpeto de um time disposto a diminuir a desvantagem.

Aos 37 minutos, Fernando Prass evitou novamente o quarto gol do Atlético Paranaense. Após cobrança de escanteio, o goleiro desviou a cabeçada na primeira trave e, no rebote, ainda deitado no gramado, travou o chute de Wanderson.

No final do jogo, como aconteceu na primeira etapa, a torcida paranaense não perdoou a atuação ruim do Palmeiras e comemorou a superioridade do seu time com gritos de "olé".

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 3 x 0 PALMEIRAS

ATLÉTICO-PR – Santos; Jonathan (Cascardo), Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez, Rossetto e Sidcley; Lucas Fernandes, Éderson (Bruno Guimarães) e Ribamar (Douglas Coutinho). Técnico: Fabiano Soares.

PALMEIRAS – Fernando Prass; Fabiano (Deyverson), Mina, Luan e Michel Bastos; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés (Alejandro Guerra); Keno, Dudu e Willian (Hyoran). Técnico: Alberto Valentim (interino).

GOLS – Ribamar, aos 5, Éderson (pênalti), aos 17, e Sidcley, aos 33 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Santos, Pavez e Sidcley (Atlético-PR); Luan, Dudu, Guerra, Mina e Thiago Santos (Palmeiras).

ÁRBITRO – Cláudio Francisco Lima e Silva (SE).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Loading...
Revisa el siguiente artículo