Veja o retrospecto do Brasil contra os adversários na fase de grupos

Por band.com.br
Comandados de Tite enfrentarão seleções pouco tradicionais (Foto: Maxim Shemetov/Reuters)
Veja o retrospecto do Brasil contra os adversários na fase de grupos

Após o sorteio realizado nesta sexta-feira (1º) em Moscou, na Rússia, a Seleção Brasileira já conhece seus primeiros três adversários na disputa pelo sexto título mundial na Copa do Mundo de 2018.

Os comandados de Tite estreiam na Rússia no dia 17 de junho, em Rostov, contra a Suíça, que em 2018 fará sua décima participação em copas, a quarta consecutiva.

Famosa por seu estilo de jogo defensivo, a seleção suíça foi a única na história a ser eliminada sem perder nenhuma partida nem sofrer gols, após ser derrotada, nas oitavas-de-final, em 2006, pelos alemães na disputa de pênaltis. Os suíços possuem também o recorde de tempo sem levar gols na competição: 557 minutos.

Com nove vitórias em 10 jogos e apenas uma derrota, para Portugal, os suíços precisaram disputar a repescagem europeia para garantir uma vaga na Copa do Mundo da Rússia. Com polêmica na arbitragem, a seleção do país eliminou a Irlanda do Norte e garantiu presença no mundial de 2018.

No que depender do retrospecto, o favoritismo do Brasil não é tão evidente. Em oito partidas disputadas contra os suíços, a Seleção venceu três, perdeu duas e empatou outras três. O último confronto entre as seleções, em 2013, na Basileia, aliás, terminou em vitória suíça por 1 a 0.

No único duelo disputado entre as seleções em uma Copa do Mundo, em 1950, o Brasil não conseguiu usar o fato de jogar em casa a seu favor e acabou empatando em 2 a 2 no Pacaembu, em São Paulo, com gols de Alfredo e Baltazar e dois do suíço Fatton.

Segundo passo

Depois do confronto contra os suíços, o Brasil encara a seleção da Costa Rica, que, apesar da pouca fama no futebol mundial, fez uma campanha surpreendente em 2014 e liderou o grupo D, que tinha as celebradas seleções do Uruguai, Inglaterra e Itália. Com o resultado, as duas últimas caíram já na primeira fase; os costarriquenhos acabaram eliminados nas quartas-de-final pela Holanda, nos pênaltis.

O caminho da Costa Rica até a Rússia foi instável. Com quatro vitórias, dois empates e quatro derrotas no hexagonal final das Eliminatórias da América do Norte e Central, os costarriquenhos terminaram a classificação para o mundial em segundo lugar, atrás apenas do México.

O retrospecto brasileiro contra os costarriquenhos é bastante favorável. Em 10 jogos disputados, a Seleção venceu nove e perdeu apenas um. Os dois confrontos em copas, em 1990 e 2002, terminaram com vitória do Brasil por 1 a 0 e 5 a 2, respetivamente.

No último jogo entre as duas equipes, em 2015, ainda sob o comando do técnico Dunga, a Seleção Brasileira venceu por 1 a 0, com gol de Hulk.

Fechando a fase de grupos da Copa, o adversário do Brasil será a Sérvia, seleção ainda com pouca história no futebol, já que há apenas 11 anos atua como nação independente depois de se separar da Iugoslávia e, depois, de Montenegro.

A primeira participação do país em uma Copa do Mundo ocorreu em 2010, na África do Sul. Os sérvios surpreenderam ao vencer a Alemanha por 1 a 0, mas acabaram eliminados depois de perder para Gana (1 a 0) e Austrália (2 a 1).

Depois de não conseguirem uma vaga na Copa do Brasil, em 2014, os sérvios voltam a disputar o mundial depois de conquistarem seis vitórias, três empates e sofrer apenas uma derrota no seu grupo das eliminatórias europeias, que tinham seleções pouco tradicionais como Irlanda, País de Gales, Áustria, Geórgia e Moldávia.

A Seleção nunca enfrentou os sérvios em uma Copa do Mundo. O único duelo entre os times ocorreu em 6 de junho de 2014, dias antes do início do mundial no Brasil, e terminou com vitória brasileira por 1 a 0, gol de Fred.

Loading...
Revisa el siguiente artículo