Primeiro adversário do Brasil, Suíça foi à Copa com pênalti e tem defensor brasileiro

Por band.com.br
Shaqiri é o principal nome da Suíça - Jason Cairnduff /Reuters
Primeiro adversário do Brasil, Suíça foi à Copa com pênalti e tem defensor brasileiro

A seleção brasileira conheceu o seu caminho na busca pelo hexacampeonato nesta sexta-feira, dia 1º. O time de Tite estreia no dia 17 de junho em Rostov contra a Suíça, que só conseguiu a sua vaga na repescagem.

A classificação suíça foi polêmica, contou com uma ajudinha e tanto da arbitragem. No primeiro duelo contra a Irlanda do Norte, fora de casa, a equipe comandada por Vladimir Petković pressionou o adversário nos minutos iniciais da segunda etapa.

Em uma dessas tentativas, Shaqiri, principal nome da Suíça, tentou uma finalização que acabou bloqueada por Corry Evans. O árbitro marcou pênalti e deu cartão amarelo para o defensor, tirando o da partida de volta. O irlandês ficou revoltado e afirmou que a bola bateu no ombro, o que realmente aconteceu.

No segundo jogo, os suíços seguraram o 0 a 0 no placar para carimbar a 11ª participação deles na história da Copa do Mundo.

Para o confronto do ano que vem é bom Neymar, Gabriel Jesus e companhia ficarem ligados porque vai ter jogador que fala português do outro lado. Léo Lacroix é filho de um suíço e de uma brasileira.

O zagueiro do o Saint-Étienne chegou a se mudar para o Rio de Janeiro para morar com a avó materna aos 17 anos, quando fez estágio nas categorias de base do São Cristóvão, clube que revelou Ronaldo Fenômeno para o mundo.

O jogador de 25 anos quis conhecer o país da mãe para aprender um pouco mais sobre a malandragem brasileira no futebol, além de poder ficar perto do seu clube do coração, o Flamengo.

A única vez que Brasil e Suíça se enfrentaram em Copas do Mundo foi em 1950. A partida aconteceu em São Paulo e acabou 2 a 2.

Loading...
Revisa el siguiente artículo