Argentina de Messi tem 'grupo complicado, mas não o mais difícil', diz Sampaoli

Por Estadão Conteúdo
Técnico Jorge Sampaoli - Gustavo Garello/Reuters
Argentina de Messi tem 'grupo complicado, mas não o mais difícil', diz Sampaoli

O técnico Jorge Sampaoli classificou a chave da Argentina na Copa do Mundo do ano que vem, o Grupo D, formado por Islândia, Croácia e Nigéria, como "complicado, mas não como o mais difícil". A declaração do treinador argentino foi dada logo após o sorteio dos grupos, realizado na tarde desta sexta-feira, no Palácio do Kremlin, em Moscou, na Rússia.

"A única coisa que posso dizer para os torcedores é que será um grupo muito complicado, mas não é o mais difícil. Creio que é o B (Portugal, Espanha, Marrocos, Irã). Temos que ser a Argentina que queremos ser", afirmou o treinador.

As palavras do treinador mostram que ele está mais preocupado com sua própria equipe do que com os rivais. "Temos um grupo para conseguir a classificação. São rivais com poucas obrigações, com muito entusiasmo. Os Mundiais são únicos e exigem muita luta. Depende de nós, mas temos que dar tranquilidade ao trabalho", completou o treinador.

A estreia será no dia 16 de junho, dois dias depois da abertura do Mundial, em Moscou. O adversário será a Islândia, a grande surpresa da Eurocopa de 2016, quando avançou até as quartas de final de maneira, perdendo para a França. O segundo adversário será a Croácia, na cidade de Nizhni, no dia 21 de junho. O último jogo, no dia 26 de junho, será diante da Nigéria, velho conhecido dos argentinos, em São Petersburgo.

"Croácia tem um meio-campo excelente; Nigéria é imprevisível e possui jogadores muito rápidos e Islândia chega com poucas obrigações", analisou o treinador.

Loading...
Revisa el siguiente artículo