Apresentado no Palmeiras, Roger Machado prevê manutenção de 90% do time para 2018

Por Estadão Conteúdo
Bruno Cantini/Site Atlético-MG
Apresentado no Palmeiras, Roger Machado prevê manutenção de 90% do time para 2018

O Palmeiras apresentou nesta quarta-feira o novo técnico da equipe, Roger Machado. O gaúcho de 42 anos iniciou o trabalho no clube nesta semana e, logo em sua primeira entrevista coletiva, prometeu poucas mudanças no elenco para o próximo ano. A previsão dele é de continuar com grande parte dos jogadores à disposição e contar com alguns reforços, entre eles o pacote de jogadores que volta ao clube por empréstimo.

O novo treinador acompanhou a partida do time na segunda-feira, a vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, e durante a apresentação, recebeu do presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, a camisa 6, número que Roger por pouco não vestiu no passado, quando foi sondado pelo clube em duas ocasiões para ser contratado como jogador. "O que posso dizer é que hoje nosso grupo está com 90% dos jogadores que se apresentarão no ano que vem. Alguns jogadores voltam de empréstimo, vamos avaliar também", afirmou.

No discurso, o técnico evitou nomear quem pode ter mais espaço com ele, mas ao responder uma pergunta sobre o volante Felipe Melo, explicou que o desentendimento anterior dele com o técnico Cuca não será levado em consideração. "Os problemas do passado ficaram no passado. Se eventualmente teve algum problema, ficou para trás. 2018 vai começar do zero, com novo comandante. Tenho certeza de que todos os jogadores estarão muito engajados em fazer o Palmeiras vencer", explicou. O Palmeiras tem atualmente 31 atletas no elenco.

O técnico traz ao clube os auxiliares Roberto Ribas e James Freitas. O plano deles é ter o elenco quase fechado na apresentação para a pré-temporada, em janeiro. O clube terá o retorno de cerca de 20 atletas que foram cedidos temporariamente a outras equipes. Roger disse que, nas reuniões feitas com a diretoria do clube, não recebeu informações sobre possíveis saídas nesta janela de transferências.

"Temos a maior parte do elenco já formada. As contratações para o próximo ano serão da mesma qualidade dos que estão aqui. Em janeiro queremos mostrar no primeiro jogo o porquê das contratações minha e desses jogadores", afirmou. Roger disse ter ciência da resistência da torcida sobre a sua chegada e prometeu que um dos seus objetivos no trabalho é buscar convencer os palmeirenses.

Parte desta desconfiança se baseia na semelhança entre o perfil de Roger e o do treinador trazido no fim do ano passado. Eduardo Baptista tem idade parecida ao do novo comandante e passou cinco meses no cargo. "Os insucessos não estão ligados exclusivamente pela pouca ou muita experiência, por ser estudioso ou não, por ser da velha ou nova geração. Tem que contextualizar para ter avaliação definitiva. Somos profissionais jovens, porém diferentes", explicou.

Roger afirmou que gostaria de contar com a permanência do atual treinador, Alberto Valenti, como auxiliar. "Alberto está fazendo este trabalho de transição, que tem sido muito útil. Já relatei o desejo de ele ficar conosco, seria muito útil, mas é uma decisão muito pessoal dele. Gostaria de contar com ele, assim como a vinda do Zé Roberto vai ser extremamente bem utilizada no Palmeiras", afirmou. Valentim ainda não definiu se ficará na equipe, pois tem o desejo de trabalhar como treinador efetivado e já recebeu sondagem do Sport.

Loading...
Revisa el siguiente artículo