Zé Roberto será assessor técnico do Palmeiras a partir de janeiro

Por Estadão Conteúdo
Alexandre Schneider/Getty Images
Zé Roberto será assessor técnico do Palmeiras a partir de janeiro

Depois do último jogo como atleta do Palmeiras, na vitória sobre o Botafogo, na noite de segunda-feira, o lateral Zé Roberto vai iniciar uma nova fase em sua carreira. A partir do mês de janeiro, o jogador será assessor técnico do Palmeiras. O anúncio oficial foi feito na tarde desta terça-feira, na Academia de Futebol, pela diretoria do clube. O evento contou com a presença do próprio jogador, do presidente Maurício Galiotte e do diretor executivo Alexandre Mattos.

Como assessor técnico, o jogador terá funções administrativas e atuará ao lado do gerente do futebol, Cícero Souza, e do próprio diretor executivo. Além disso, terá contato direto com os jogadores e a comissão técnica. "Na Europa, essa função é muito explorada nos grandes clubes, mas no Brasil praticamente não existe. O Tinga faz isso [no Cruzeiro]. Obrigado por aceitar nosso projeto e o novo desafio", disse Alexandre Mattos.

O presidente do clube destacou a importância de Zé Roberto na reestruturação do clube. Quando chegou à equipe, o Palmeiras havia acabado de escapar do rebaixamento para a Série B e modificou bastante o elenco para tentar reagir. Quase três anos depois, Zé Roberto se aposenta como campeão da Copa do Brasil e do Brasileirão. "O Zé chegou num momento de reestruturação e com muito profissionalismo, comprometimento, sempre atuou de maneira verdadeira e vencedora", disse Galiotte.

Zé Roberto agradeceu os dez clubes por onde passou e destacou a trajetória pelo Palmeiras. "Foi o clube que eu escolhi para encerrar a carreira e não poderia ter sido uma escolha melhor", diz o jogador em sua última entrevista coletiva como atleta profissional.

"Era um clube que estava se reestruturando, um momento diferente para a minha carreira. Tudo o que foi prometido foi colocado em prática. Acreditei no projeto e abracei a ideia. Entramos para a história do clube. Hoje, ele é diferente. Estava desacreditado. Os torcedores não vinham mais ao estádio", declarou.

"Eu percebi que era uma fase de transição. Era preciso trazer de volta a grandeza do clube. É o maior do País. O que eu disse no início (Palmeiras é grande) foi percebido nos quatro cantos do clube. Eu só quis incentivar e trazer de volta a paixão do torcedor palmeirense. Por isso, aceitei dar continuidade a esse projeto vitorioso", disse Zé Roberto.

Loading...
Revisa el siguiente artículo