No adeus ao Palmeiras, Zé Roberto diz que quer ser dirigente de futebol

Por band.com.br
Zé Roberto foi carregado pelos jogadores do Palmeiras no último treino - Reprodução/Instagram
No adeus ao Palmeiras, Zé Roberto diz que quer ser dirigente de futebol

O lateral Zé Roberto já tem planos para janeiro de 2018, quando estará aposentado dos gramados. Ele quer ser dirigente de futebol e planeja cursar gestão esportiva em Munique, na Alemanha.

A despedida

Aos 43 anos, Zé Roberto confirmou o adeus à carreira futebolística na última sexta-feira (24) em um vídeo postado no Instagram do Palmeiras. Veja:

Ele convidou a torcida para prestigiar sua última partida nesta segunda, um pouco mais cedo. O Palmeiras vai receber o Botafogo no Allianz Parque, já sob o comando de Roger Machado, no duelo que fecha a penúltima rodada do Brasileiro.

Fora das quatro linhas

Conforme informações do jornalista Jorge Nicola, da Rádio Bandeirantes, mesmo fora das quatro linhas, Zé Roberto quer tocar uma carreira vinculada ao esporte, à bola, e já que é fluente na língua alemã, pensa em estudar no país europeu.

Em 23 anos de carreira, o alviverde passou por clubes locais, como Bayern de Munique, Leverkusen e Hamburgo.

A trajetória do boleiro

Ele iniciou a carreira na Portuguesa, em 1994, onde atuou durante três anos. De lá, o lateral despontou para o exterior e passou a compor o elenco do Real Madrid, clube em que vestiu a camisa 21, consagrada pelo astro do futebol espanhol Luis Enrique. Na época sua venda foi a maior transação do futebol brasileiro por um lateral esquerdo.

Zé retornou ao Brasil como empréstimo ao Flamengo em 1998 e fez uma boa campanha na disputa do campeonato nacional.

Ao final da temporada, foi acertado com o Bayer Leverkusen e jogou ao lado de craques europeus. Ele atuou no time até 2002 e em seguida desembarcou em outro clube alemão: o Bayern de Munique.

Neste, Zé Roberto se destacou como meio-campista e acumulou dez títulos: quatro Bundesliga, quatro Copas da Alemanha e duas Copas da Liga Alemã. Ele defendeu a camisa do Bayern até 2009.

Em paralelo, reforçou a Seleção Brasileira em duas Copas do Mundo – a de 1998, na França, e a de 2006, na Alemanha. Com a ‘amarelinha’ ele faturou títulos como as Copas América de 1997 e 99 e as Copas das Confederações de 1997 e 2005. O veterano foi convocado ao menos 100 vezes.

Além da glória no exterior, ele brilhou no elenco do Peixe. Zé Roberto integrou o Santos durante a temporada 2006/2007 e conquistou o Paulistão, além de classificar o Alvinegro para a Copa Libertadores, em terceiro lugar.

Não satisfeito, ele foi mais uma vez para o futebol europeu, compondo o Hamburgo entre 2009 e 2010.

No entanto, em 2012 ele retornou de vez ao futebol brasileiro e vestiu a camisa 10 do Grêmio, em um elenco formado por Elano, Gilberto Silva, Marcelo Moreno e Marcelo Grohe. Lá, ele permaneceu até 2014.

No final daquela temporada, o lateral esquerdo assinou com o Palmeiras e vai encerrar sua carreira pelo clube nesta segunda, três anos depois, diante do Bota, depois de ser vice-campeão paulista em 2015 e nomeado o melhor jogador do setor na edição disputada, além da taça da Copa do Brasil do mesmo ano e o ênea campeonato brasileiro em 2016.

Loading...
Revisa el siguiente artículo